Institucional > FIEP

Empresários japoneses vêm ao Paraná em agosto

Empresários japoneses dos setores de siderurgia, metal-mecânico e alimentos estarão em Curitiba no próximo dia 10 de agosto para participar de encontros comerciais com industriais paranaenses.

Empresários japoneses dos setores de siderurgia, metal-mecânico e alimentos estarão em Curitiba no próximo dia 10 de agosto para participar de encontros comerciais com industriais paranaenses. A visita integra a missão comercial e governamental da região de Hyogo, província irmã do Paraná.

A vinda dos industriais foi fechada nesta semana, numa reunião entre o presidente da Japan External Trade Organization (Jetro) Brasil, Teiji Sakurai, e o presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Rodrigo da Rocha Loures. Sakurai explica que a missão é resultado da visita de Rocha Loures ao Japão em abril, quando ele esteve com a presidência da Jetro.

?O Paraná tem que aproveitar a oportunidade de entrar no mercado japonês, que é um dos maiores do mundo. Temos potencial para abastecer os japoneses com produtos alimentares, em especial com orgânicos, e do setor sucroalcooleiro?, informa o presidente da Fiep, Rodrigo da Rocha Loures. Em 2004, o PIB da região de Hyogo alcançou U$ 100 bilhões, o equivalente a um sexto do PIB do Brasil (US$ 605 bilhões).

O consultor de comércio exterior da Fiep, Elias Antunes, afirma que no caso dos orgânicos o Paraná poderá aproveitar os investimentos que a Jetro está realizando na melhoria de embalagens deste segmento. ?A demanda japonesa pela agricultura ecológica pode casar com o projeto Orgânicos Brasil, lançado pela Fiep, que prepara o produtor para entrar no exigente e competitivo mercado internacional, como o japonês?, avalia Antunes, que considera que os empresários paranaenses devem focar o Japão e usá-lo para atingir outros países asiáticos.

Segundo o responsável pela área de Novos Negócios da Fiep, Henrique Santos, o movimento do governo japonês em busca do mercado brasileiro, em especial do Paraná, pode abrir portas para a indústria do Estado. ?O Japão tem PIB per capita quase 11,4 vezes superior ao nosso e um volume de importações sete vezes maior que o do Brasil, o que indica sua necessidade por produtos externos?, afirma.

Segundo Santos, a participação do Brasil nas compras japonesas é de apenas 0,6%. O Paraná foi em 2004 o 6º maior exportador brasileiro para o Japão, para onde vendeu cerca de US$ 195 milhões (7% das exportações brasileiras para os japoneses), em especial carnes de frango, milho, café solúvel e outros derivados do café, fios de seda, farelo de soja e produtos de madeira.

Para diversificar a pauta da exportação paranaense, o encontro com industriais de Hyogo contemplará outros segmentos industriais, como o de siderurgia. A definição das reuniões será estabelecida nas próximas semanas, conforme a demanda apresentada pelos japoneses à Fiep. ?Serão encontros fechados, que servirão para que os paranaenses possam iniciar primeiros contatos?, diz Santos.

About Author