Regionais > Campos Gerais

Caravanas do Sindirepa levam mais de 600 empresários à Autopar

Empresários e profissionais puderam assistir a palestra sobre inspeção veicular ambiental, tema considerado importante para o setor

clique para ampliar clique para ampliarPresidente do Sindirepa fala sobre a importância de as empresas se prepararem para a inspeção veicular automotiva (Foto: Rogério Theodorovy)

Mais de 600 empresários e profissionais do setor de reparação automotiva do interior do Paraná visitaram no último sábado (12) a Autopar – Feira Sul Brasileira de Fornecedores da Indústria Automotiva, realizada no Expotrade, em Pinhais. O Sindirepa-PR, em parceria com sindicatos de reparação de outras cidades, organizou as caravanas, vindas de Paranavaí, Maringá, Londrina, Toledo, Bandeirantes, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Guarapuava e Campo Mourão.

Além de visitar o estande montado pelo Sindirepa e Sistema Fiep e conhecer as novidade do setor, os empresários tiveram a oportunidade de assistir a palestra sobre inspeção veicular ambiental, ministrada por Rafael Bissoto, da Bosch. Segundo o presidente do Sindirepa-PR, Wilson Bill, o tema é dos mais importantes para as empresas.

“Queremos conscientizar as indústrias de reparação sobre a importância de se prepararem com conhecimento, equipamento e capacitação para prestarem o serviço de inspeção veicular ambiental”, explicou. O programa objetiva, mediante inspeção e manutenção da frota de veículos,  reduzir a poluição nas grandes cidades. A inspeção está prevista por lei (resolução do Conama e artigo 104 do Código de Trânsito Brasileiro) e todos os procedimentos adotados seguem resoluções e legislações específicas.

Bill lembra que em São Paulo e Rio Janeiro, veículos sem inspeção veicular ambiental não podem renovar o licenciamento. “Em São Paulo, quando a lei entrou em vigor as empresas não estavam preparadas. Em Curitiba já existe protocolado na Câmara projeto propondo a criação do Plano de Controle da Poluição Veicular. Está programada para setembro uma audiência pública para discutir o assunto. A previsão é que a lei entre em vigor em 2011. O que queremos é que as empresas estejam habilitadas, equipadas e capacitadas para prestar o atendimento”, explicou o presidente do Sindirepa.

Palestras sobre saúde e segurança, ministradas pelo Sesi, e sobre diversos temas técnicos relacionados à automotiva, pelo Senai, foram ofertadas aos empresários durante os quatro dias da Feira.

Além disso, o Sesi fez 185 atendimentos com informações sobre os serviços como o Cartão Sesi e o Colégio Sesi, além de 452 atendimentos no Circuito da Saúde (Indústria Saudável) com Teste de Visão,Índice de Massa Corpórea e Pressão Arterial. Foram servidas  2000 unidades de amostras para degustação do Sesi Cozinha Brasil e distribuídas 2.750 unidades da cartilha Alimentação Inteligente do Sesi Cozinha Brasil. 

clique para ampliar clique para ampliarDonizeti, de Paranavai, ressalta a importância das ações do Sindirepa para fortalecer o setor (Foto: Rogério Theodorovy)

Informação e fortalecimento – Para os empresários e profissionais do setor, a vinda à Autopar constitui-se em ação das mais importantes. “A organização de caravanas para a feira ajuda a divulgar o trabalho que o Sindirepa realiza em favor das empresas. Fortalecer o sindicato significa fortalecer o setor, que só na nossa região é formado por cerca de 200 empresas, com mais de mil trabalhadores”, disse José Donizeti Dias, do Núcleo Setorial de Automecânica de Paranavaí. A caravana do município reuniu 36 pessoas, de 20 empresas. “As ações do sindicato ajudam a elevar o nível de informação técnica do empresário, a capacitar os trabalhadores”, afirmou.

De Campo Mourão, a caravana reuniu 40 pessoas. “Além de oportunidade valiosa para a gente se atualizar em relação a tecnologias e novos processos, a organização de caravanas é uma forma de integração, de fortalecer o vínculo entre as empresas”, disse João Ernesto da Silva, do Núcleo do Sindirepa de Campo Mourão. É a mesma percepção de Paulo Sérgio Rudek e Fabiano Barluk, profissionais de uma empresa de reparação de Guarapuava.

clique para ampliar clique para ampliarJoâo Ernesto e a esposa, de Campo Mourão, visitam o estande do Sindirepa e Sistema Fiep (Foto: Rogério Theodorovy)

“Viemos em 30 pessoas. O proprietário da nossa empresa suspendeu o expediente para que pudéssemos vir conhecer as novidades em ferramentarias para todos os serviços que prestamos”, disse Rudek, no estande do Sindirepa/Sistema Fiep. “Acho muito importante, pois é uma forma de a gente conhecer outras pessoas do setor e trocar informações”, complementou Barluk.

 

 

 

 

About Author