Senai e Sesi mostram ações móveis para qualificação profissional e atendimento às empresas

Na abertura da exposição, que acontece no Cietep, foi anunciado o convênio do Senai com a prefeitura de Curitiba para uso de um ônibus biarticulado para cursos de qualificação itinerantes

Rodrigo da Rocha Loures: o Paraná é visto como modelo de qualificação profissional

O Senai Paraná anunciou nesta segunda-feira (09) um convênio com a Prefeitura de Curitiba, por meio da URBS e da Fundação de Ação Social, para utilização de um ônibus biarticulado para cursos de qualificação profissional itinerante. O anúncio aconteceu durante a abertura da Exposição de Ações Móveis do Sesi e Senai Paraná, que acontece no Pavilhão Horácio Coimbra, da sede do Sistema Fiep, no Jardim Botânico, até terça-feira (10). A exposição é aberta ao público e poderá ser visitada das 9h às 16 horas.

As Ações Moveis do Senai permitem levar qualificação e aperfeiçoamento profissional a locais onde a entidade não possui unidade física. Já o Sesi, por meio de unidades móveis, leva para as indústrias paranaenses programas de Saúde e Segurança no Trabalho (Indústria Saudável), atendimento odontológico (Cartão Sesi) e de educação alimentar (Cozinha Brasil),

“As ações móveis permitem a interiorização da qualificação e sua adequação às necessidades do mercado de trabalho. Nossas unidades físicas têm atendimento limitado, e as unidades móveis permitem levar conhecimento e ferramentas com agilidade e flexibilidade”, destacou o diretor regional do Senai, João Barreto Lopes.

Profissionais do Sesi fazem teste de glicemia e aferição de pressão arterial na unidade móvel

Para o diretor-superintendente do Sesi Paraná, José Antônio Fares, as ações móveis do Sesi e do Senai permitem uma maior aproximação do Sistema Fiep com as pequenas e micro-empresas. “Muitas vezes, as empresas não conseguem levar seus trabalhadores até o Sesi. As ações móveis permitem que o Sesi chegue nas empresas e preste serviços e consultoria nas áreas de saúde e segurança do trabalho, odontologia e educação alimentar”, disse.

Segundo o presidente do Sistema Fiep, Rodrigo da Rocha Loures, o Paraná é visto pelo governo federal e pelo Ministério da Educação como modelo de qualificação profissional. “Isso se deve ao salto quantitativo e qualitativos nos programas de educação do Sesi e do Senai. Temos um grande papel a desempenhar, e as ações móveis nos ajudarão a atingir todos os municípios paranaenses”, destacou.

“Na maioria das vezes, o primeiro contato da empresa com o Sesi e Senai se dá pela unidade móvel. Ela é fundamental para atingir pequenas e médias empresas e dar capilaridade no processo educacional”, observou o diretor superintendente do Sesi Nacional, Carlos Henrique Gomes Fonseca.

Kit didático de costura industrial faz parte das ações móveis do Senai

Educação além da sala de aula – As ações móveis do Senai são compostas por kits didáticos e unidades móveis. Os kits são formados por ferramentas, equipamentos e bancadas, que permitem a realização de aulas práticas, nas áreas automotiva, construção civil e costura industrial, nos mais diferentes locais, como diretamente nas indústrias, em espaços cedidos pelas prefeituras e outras entidades. São 50 kits em todo o Estado, que devem qualificar 10 mil pessoas por ano.

Já as unidades móveis são veículos adaptados como verdadeiras salas de aula para ensino profissional, tanto na parte teórica como prática. São cinco semireboques, utilizados pelo Senai Paraná para formação profissional nas áreas de panificação, refrigeração, celulose e papel e espaço confinado e trabalho em altura. Há também quatro vans na área florestal, de eficiência energética, de madeira e mobiliário e de têxtil e vestuário.

O empresário e presidente do Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná (Simov), Luiz Fernando Tedeschi, acredita que as unidades móveis serão um apoio ao processo de formação de mão de obra para a indústria. “É o Sesi e o Senai indo até as indústrias para levar qualificação. Isso é importante, principalmente, para as pequenas empresas, que contam com treinamento em local adequado e próximo às suas instalações”, afirmou.

Para Eliane Garcia, coordenadora da Escola Municipal do Trabalho, em Guaíra, as ações móveis do Senai possibilitaram a profissionalização da mão de obra no município. “Não temos uma escola do Senai em Guaíra, mas contamos com os kits didáticos das ações móveis. Hoje, temos em andamento três turmas de confecção em moda bebê e uma de encanador. É muito mais viável, pois não requer muita estrutura, apenas uma sala para colocarmos as bancadas”, observou.

About Author