Movimento Nós Podemos Paraná é tema do encontro com Secretário-Geral da ONU

Iniciativa paranaense foi apresentada por Rodrigo da Rocha Loures, presidente do Sistema Fiep e secretário-executivo do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade

Rocha Loures e o Secretário-Geral da ONU, Ban-Ki-moon

O Secretário-Geral da ONU, Ban-Ki-moon, conheceu nesta quinta-feira (16), em Brasília, exemplos de iniciativas que colaboram para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento (ODM) no Brasil. Entre elas, o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade, o Movimento Nós Podemos Paraná, e o Portal ODM.

Rodrigo da Rocha Loures, presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), e secretário-executivo do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade, participou do encontro, que reuniu representantes de movimentos sociais de diversas regiões do País. Ele falou sobre como a sociedade pode contribuir para o alcance dos ODM e sobre o processo de municipalização dos trabalhos voltados ao alcance das metas.

“O Movimento Nós Podemos Paraná, criado em 2006, sob articulação do Sistema Fiep), é reconhecido pela ONU como iniciativa mais bem sucedida do Brasil e do mundo para o alcance dos Objetivos do Milênio. Das oito metas avaliadas, sete já foram alcançadas pelo Estado, antes do prazo da ONU. Apenas a meta de redução da mortalidade materna necessita de esforço maior”, disse Rocha Loures.

O Nós Podemos Paraná atua para mobilizar e articular a sociedade em torno de projetos que contribuam para o desenvolvimento local e o alcance dos ODM no Estado. “Os trabalhos têm a participação de mais de 100 mil voluntários, em núcleos instalados nos municípios do Paraná”.

Tanto o Nós Podemos Paraná quanto o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade trabalham com parcerias entre os três setores da sociedade. O Movimento Nacional também apoia a articulação de iniciativas semelhantes às do Paraná em diversos Estados, como Rondônia, Santa Catarina, Tocantins, Roraima, Pernambuco.

Ban Ki-Moon disse que os líderes da sociedade civil vêm participando cada vez mais de medidas importantes junto à ONU e que a entidade aprecia muito as iniciativas e o ativismo da sociedade civil para o alcance dos Objetivos do Milênio.

“Precisamos de uma parceria tripartite forte entre governos, sociedade civil e ONU. Quando essa parceria é forte, pode-se esperar que as sociedades e os países se fortaleçam e sejam capazes de aproveitar a liberdade da democracia. O papel da sociedade civil é sempre importante e eu estou aqui para ouvir suas opiniões e sugestões”, afirmou.

Indicadores – Um dos diferenciais da iniciativa paranaense, segundo Rocha Loures, é a análise monitoramento e acompanhamento dos indicadores dos Objetivos do Milênio. “Para isso, contamos com a contribuição do Observatório de Indicadores de Sustentabilidade (Orbis), do Sistema Fiep, acompanha a situação de cada um dos ODM nos 5.564 municípios brasileiros”, disse Rocha Loures. Os dados estão disponíveis no Portal ODM, uma ferramenta de acompanhamento municipal dos ODM que pode ser útil tanto para a iniciativa privada, no momento em que ela for planejar suas ações de desenvolvimento e de responsabilidade social, quanto para a iniciativa pública.

About Author