CNPq e Senai Nacional avaliam projetos da Mostra Inova

Representantes das instituições destacaram o nível de qualidade dos projetos que participam da mostra, realizada pelo Senai e o Sesi-PR, junto com a Olimpíada do Conhecimento

Alysson Amorin, do Senai DN, Reinaldo Tokus, gerente de serviços Técnicos e Tecnológicos do Senai-PR, Sônia Parolin, gerente de Inovação do Senai-PR e Cyrio Dellezzopolles, do CNPq. (foto: Rogério Theodorovy)

O nível de qualidade dos projetos que participam da Mostra Inova 2011 foi ponto comum destacado pelo coordenador de desenvolvimento em inovação tecnológica do CNPq, Cyrio Dellezzopolles, e pelo analista de desenvolvimento industrial do Senai Nacional, Alysson Andrade Amorim. A Mostra Inova é um concurso realizado pelo Senai e o Sesi para estimular a criatividade e o empreendedorismo de seus alunos, professores e técnicos. A edição 2011 acontece nesta semana, no complexo Sesi/Senai da Cidade Industrial de Curitiba, junto com a Olimpíada do Conhecimento  Senai.

Os representantes do CNPq e do Senai Nacional visitaram a Olimpíada do Conhecimento e a Mostra Inova nesta quarta-feira (06). Eles participaram como avaliadores dos projetos. Nesta edição, o concurso reúne 52 projetos inovadores desenvolvidos por alunos, professores e técnicos do Senai e do Sesi-PR.

Além desses, participam 18 projetos desenvolvidos por indústrias paranaenses, em parceria com profissionais do Sesi e do Senai. Eles são apresentados como casos de sucesso, pois já se constituem em produtos, processos ou serviços inovadores. Todos os projetos passam pelo crivo de 60 avaliadores, que selecionarão os mais inovadores. Os vencedores serão anunciados e premiados nesta quinta-feira, no Sesi/Senai CIC, a partir das 16h30.

“Os projetos têm nível fantástico. Avaliá-los e selecionar é uma dura missão”, afirmou Dellezzopolles, do CNPq. “Com essa iniciativa, o Senai e o Sesi não só ajudam as empresas a inovarem, mas plantam a semente da inovação nos jovens. Isso é fundamental para o desenvolvimento do Brasil. Todos os países desenvolvidos têm como base a cultura da inovação”, afirmou.

O CNPq é parceiro do Edital Senai/Sesi de Inovação, iniciativa que apoia as indústrias que queiram inovar para elevar a competitividade. O apoio se dá através de investimentos nas unidades do Sesi/Senai que ajudam o desenvolvimento dos projetos das indústrias. O CNPq participa com bolsas para estudantes, que atuam dentro das empresas para ajudar a implementar o projeto. “É uma parceria muito importante. O Brasil deveria ter mais iniciativas como essa”, afirmou Dellezzopolles.

Alysson Amorim, do Senai Nacional, enfatizou a importância do concurso para a formação profissional dos jovens. “Eles são estimulados a ter novas idéias e a transformá-las em projetos inovadores. Além disso, têm de viabilizar os projetos, buscar parceiros e, depois, submeterem-se à avaliação. Isso tudo é uma experiência única na vida dos jovens, que amplia a empregabilidade, pois as indústrias de hoje buscam profissionais criativos, empreendedores, que busquem soluções e resolvam os problemas das empresas”, disse ele.

Segundo Amorim, a Mostra Inova é hoje realizada pelos departamentos regionais do Sesi e do Senai de 23 Estados, sempre junto com a Olimpíada do Conhecimento. É hoje um dos maiores eventos do gênero do Brasil. “O grande diferencial da Mostra Inova é que os alunos e professores das entidades são estimulados a buscarem soluções para problemas reais das indústrias e da sociedade. Isso resulta em projetos inovadores aplicáveis, ao contrário de outras iniciativas, como as feiras de ciência, que têm foco nas experiências físicas e químicas”, disse ele.

Destaque mundial – Para Carlos Sérgio Azinelli, assessor da área de inovação da Fiep e ex-diretor regional do Senai-PR, a Mostra Inova dá visibilidade a um aspecto que está na origem da entidade. ”O Senai sempre foi inovador, sempre incentivou seus alunos a inovarem em produtos, serviços e processos. A Mostra Inova é resultado desse foco da entidade. Do estímulo dado por esse concurso surgem ideias de alta aplicabilidade”, diz Azinelli.

Ele cita como exemplos de inovações surgidas de projetos da Mostra Inova, como equipamentos de segurança no trabalho, vara de pescar elétrica, sinalizadores de esquina para pessoas com deficiência visual. Além disso, o Senai estimula o registro de patentes. “Isso tem sido destaque nacional e internacional.

No Paraná, lembra Azzinelli, a intensificação do estímulo à inovação começou no início a atual gestão do Sistema Fiep, com a criação do Hotel de Projetos Inovadores (HPI). Por este programa, todas as boas ideias dos alunos se candidatam e concorrem a vagas no HPI, onde são incubadas e recebem todo o apoio para se transformarem em novos produtos, serviços e processos.

About Author