Notícias > Artigos

É hora de votar bem

Com um voto consciente e maior engajamento da população, certamente teremos administrações atuando em favor da sociedade, afirma o presidente da Fiep

Publicado pelo jornal Gazeta do Povo, em 30 de setembro de 2016

Por Edson Campagnolo

Quase 8 milhões de paranaenses irão às urnas neste domingo, 2 de outubro, para eleger os vereadores e prefeitos que conduzirão nossas cidades pelos próximos quatro anos. Em meio a uma enxurrada de candidatos – mais de 29 mil postulantes a 3.877 vagas nas Câmaras Municipais e outros 2.158 que tentam os cargos de prefeito e vice-prefeito, nos 399 municípios – não é de se surpreender que o eleitor se sinta confuso na hora de decidir seu voto.

A esse excesso de “oferta”, fruto de um sistema político com grande número de partidos, juntam-se dois fatores preocupantes que, nestas eleições, dificultam ainda mais o processo de definição do voto. O primeiro é a desilusão que muita gente tem demonstrado em relação à política, consequência dos infindáveis casos de corrupção envolvendo políticos que vêm à tona em nosso país. O segundo é o pouco interesse que as campanhas eleitorais deste ano despertaram na maioria dos eleitores.

Com as regras que entraram em vigor para este pleito, houve redução significativa no tempo de campanha: pouco mais de seis semanas. Além do período mais curto, surgiram restrições orçamentárias impostas por novas normas de financiamento das campanhas – necessárias diante do grande número de casos de Caixa 2 em anos anteriores, mas ainda distantes do ideal. Soma-se a isso o fato de termos eleições a cada dois anos, situação insustentável que aumenta o gasto público para a realização das votações, cria uma paralisia nas demais decisões políticas do país e gera certo cansaço no eleitor.

Todos os pontos descritos acima, porém, não podem servir de desculpa para que o eleitor seja displicente com seu voto. Uma escolha equivocada de seus candidatos pode trazer graves consequências para os rumos de sua cidade pelos próximos quatro anos, além de influenciar nas articulações políticas para as eleições de 2018.

Para alertar os paranaenses sobre a importância do voto, a Fiep e mais de uma centena de instituições parceiras desenvolveram o movimento Vote Bem. Uma campanha de cidadania, sem viés partidário ou ideológico, com o objetivo de dar subsídios para que o eleitor vote com responsabilidade. Acreditamos que a informação é elemento essencial para uma boa escolha, e foi isso que disseminamos especialmente pelo portal www.votebem.org.br.

Apesar de estarmos às vésperas da eleição, ainda há tempo para que o eleitor busque informações, entenda as nuances do processo eleitoral, pesquise sobre a vida e as propostas dos candidatos e, acima de tudo, perceba se eles estão realmente comprometidos com o bem-estar e os anseios da coletividade. Somente assim é possível fazer uma escolha criteriosa.

Mais do que isso, o Vote Bem lembra que a obrigação do eleitor não se encerra com o voto. Passada a eleição, é necessário participar da vida política de nossas cidades, fiscalizando a atuação dos eleitos. Para isso, os paranaenses ganharam uma importante ferramenta, lançada pelo Tribunal de Contas do Estado, um dos parceiros de nosso movimento. Com o Portal Informação para Todos, o TCE disponibiliza dados de interesse público a respeito da aplicação dos recursos de cada um dos municípios do Paraná. É mais uma forma de cobrar de nossos gestores o correto uso do dinheiro arrecadado.

Com um voto consciente e maior engajamento da população, certamente teremos administrações atuando em favor da sociedade e distantes de interesses políticos, partidários ou pessoais. Esse é, sem dúvida, um passo fundamental para começarmos a transformar o Brasil.

Edson Campagnolo é presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep)

About Author