Paraná ganha dois prêmios em desafio nacional de projetos integradores

Desenvolvidos por alunos do Senai no Paraná, propostas solucionam cases reais de empresas

Projetos de alunos dos cursos do Senai em Londrina e Maringá foram reconhecidos nacionalmente em Brasília essa semana. As soluções criadas pelos estudantes foram apresentadas no Desafio Senai de Projetos Integradores, que reúne cases reais de empresas brasileiras em busca de projetos que resolvam, por meio da integração entre cursos distintos, desafios que melhorem suas atividades. O Senai de Londrina ganhou o primeiro lugar na categoria Cursos Técnicos e o Senai Maringá ficou em segundo lugar na categoria Aprendizagem. No total, 1.488 projetos estavam inscritos em 400 desafios.

Como o Desafio Nacional tem o objetivo de integrar alunos de diferentes cursos, o Senai de Londrina reuniu alunos dos cursos técnicos de Biotecnologia e Eletromecânica. O projeto deles buscou resolver o desafio de utilizar a impressão 3D para melhorar alguns processos da indústria de cosméticos. Como solução, eles desenvolveram o EcoBoti, projeto de uma embalagem biodegradável criada a partir de uma impressora 3D que, no momento do descarte, o recipiente gere menos impacto ambiental, e que no processo de decomposição ele se torne biomassa e água. O projeto paranaense ficou em primeiro lugar, seguido por iniciativas de Minas Gerais e Pernambuco.

“Para nós, a premiação significa um reconhecimento de que a metodologia de ensino está dando resultado. Os alunos são estimulados em sala de aula a resolver constantemente problemas que a indústria enfrenta apostando na inovação e apontando caminhos que preservem os recursos naturais”, explicou a analista de Educação do Sistema Fiep, Elaine Cristina de Andrade.

O projeto dos alunos do Senai de Maringá, que ficou sem segundo lugar na categoria Aprendizagem, juntou alunos dos cursos de Aprendizagem Automotiva e Biotecnologia. Eles propuseram como solução para o desafio que buscava alternativas para o reaproveitamento de água do sistema de climatização dos veículos, o armazenamento da água do ar-condicionado em um compartimento instalado no porta-malas dos veículos. O compartimento tem a capacidade de armazenar até 10 litros de água que poderia ser utilizada para umidificar o ar dentro do veículo, abastecer os reservatórios de água e até ser usado nos banheiros nos ônibus de viagem.

Para chegar até a etapa nacional, o Senai no Paraná promoveu uma seleção estadual de projetos. Cinco paranaenses foram inscritos no Desafio Nacional e o estado foi o único a ser premiado em duas categorias.