Go Global reúne apresentações para desenvolvimento internacional de startups

O evento, realizado pelo Sistema Fiep em parceria com a Hero 99, trouxe mesas redondas e apresentações de cases de startups que participaram de programas de internacionalização

O Gerente do Centro Internacional de Inovação do Sistema Fiep, Filipe Cassapo, abriu o Start Up Go Global

O movimento crescente de startups é uma realidade no Brasil e no mundo. De acordo com dados da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC) atualmente são 369 incubadoras, 39 aceleradoras e 94 iniciativas de parques privados no país. Com essa onda crescente de novos negócios, o Sistema Fiep, em parceria com a Hero 99, promoveu no dia 23 de janeiro, no Campus da Indústria, o Go Global. O evento foi destinado a jovens empreendedores que querem lançar e desenvolver uma startup mundialmente.

A programação do evento envolveu apresentações de programas de internacionalização de empresas e startups, com a participação da APEX Brasil, centro Internacional de Inovação do Sistema Fiep e ANPROTEC, e também para criação de startups globais, com Rodrigo Alvarenga, da HAG Consulting & Ventures. Responsável pela internacionalização de empresas na ANPROTEC, Simone Torrescasana, ressalta que a internacionalização de startups é extremamente importante e estratégica. “Para incentivarmos o ambiente de inovação, precisamos divulgar esses cases e programas internacionais. A troca de experiências deste evento é um grande estimulo para novos empreendedores saberem que é possível alcançar o mercado global.”

CheckMob, GoEpik, Pipefy e Ebanx foram as startups convidadas para falar mais sobre a participação em programas de internacionalização. Em abril de 2017, de acordo com o ranking do movimento 100 Open Startups Brasil, a GoEpik conseguiu o título de startup mais atraente do ano. O CEO da GoEpik, Wellington Moscon, comenta que o sucesso e a posição no ranking são consequência de um trabalho contínuo. “Quando nascemos, já pensávamos em ser um negócio global. Somos uma startup que busca a internacionalização cada vez mais. O mercado internacional está percebendo que o Brasil é um nicho muito forte em relação à inovação e startups”.

O Gerente do Centro Internacional de Inovação do Sistema Fiep, Filipe Cassapo, comenta que o Brasil é um ambiente reconhecido como empreendedor. Um estudo da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) mostra que 10% da população é empreendedora. “O Brasil cresce cada vez mais em ciência e tecnologia. Quando unimos a capacidade de empreendedorismo da população a uma potência de ciência e tecnologia, temos um conjunto de empreendimentos de alto impacto, atraindo atenção global e desenvolvendo alto potencial de globalização”. A analista técnica do Centro Internacional de Inovação, Priscila Assahida, complementa que as startups devem aproveitar essa demanda global e já nascer pensando em mercados internacionais. “O grande objetivo do evento é de que os empreendedores vejam como o mercado atual está e como é possível alcançar esse patamar de ser reconhecido mundialmente”, finaliza.

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. As Faculdades da Indústria têm se firmado como organização que contribui para o desenvolvimento das indústrias e o desenvolvimento da sociedade. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

About Author