Vote Bem apresenta a lideranças o projeto RenovaBR, que trabalha pela renovação política

Thomaz Pacheco, um dos co-fundadores da iniciativa, detalhou o programa que está capacitando potenciais candidatos para as eleições deste ano

Thomaz Pacheco, durante a apresentação do RenovaBR (Foto: Gelson Bampi)

O movimento Vote Bem, articulado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), reuniu nesta terça-feira (6), em Curitiba, empresários e lideranças para conhecer o projeto RenovaBR. Criado em outubro do ano passado com o objetivo de incentivar novas lideranças políticas e ampliar a renovação do Congresso Nacional, o projeto já está capacitando 100 potenciais candidatos para as eleições deste ano, de diferentes correntes ideológicas, que passaram por um rigoroso processo de seleção.

O RenovaBR foi apresentado por um de seus co-fundadores, Thomaz Pacheco, que ressaltou o caráter apartidário da iniciativa. “Desde as manifestações de 2013, há um sentimento de insatisfação muito grande da população em relação à política. Pesquisas mostram que 94% dos eleitores não se sentem representados pelos políticos e 69% não confiam nos partidos”, disse. “Mas o cidadão comum, por mais que tenha vontade de servir a sociedade, muitas vezes não tem acesso aos recursos para desenvolver um projeto político. O que queremos é dar voz a pessoas, de esquerda ou de direita, que queiram participar desse ponto de inflexão na política brasileira. Queremos quebrar o modelo de político que quer se servir da política e não o contrário”, completou.

Segundo Pacheco, apesar de não restringir o programa de capacitação de candidatos a uma corrente ideológica específica, o RenovaBR busca candidatos que se encaixem em seus três principais valores: defesa da democracia, ética e vontade de servir a sociedade. Também é necessário que o candidato esteja alinhado com a visão de país da organização, que inclui questões como o combate irrestrito à corrupção e gestão fiscal responsável, entre outros.

Treinamento e bolsa
Os 100 selecionados pelo RenovaBR até o momento estão passando por módulos de treinamento que incluem temas como liderança, direito eleitoral, eficiência do governo, papel do Estado, funcionamento do Legislativo e marketing político. Oriundos de 21 estados e do Distrito Federal, eles também recebem uma bolsa, que varia de R$ 5 a R$ 12 mil mensais, para ajudar a bancar suas despesas durante a capacitação, que vai até julho. “Quando alguém resolve sair para uma candidatura política não é fácil, a pessoa continua tendo que pagar suas contas e é muito difícil que se afaste de seu trabalho”, justificou Pacheco, ressaltando que a organização não dará qualquer apoio financeiro aos bolsistas durante o período de campanha eleitoral.

Com todo esse movimento, o RenovaBR espera uma renovação de qualidade no Legislativo. “Em todas as eleições, temos de 30% a 40% de renovação nas legislaturas, mas são variações sobre o mesmo tema, com parentes ou afiliados assumindo os postos de seus antecessores. Para que as pessoas se engajem mais e tenhamos uma renovação de qualidade, é preciso apresentar alternativas para a população”, declarou.

Pacheco destacou, ainda, que o RenovaBR não impõe qualquer contrapartida ideológica ou de pauta a seus participantes. Porém, exige que, caso sejam eleitos, comprometam-se com quatro diretrizes: cumprir seu mandato integralmente; ter transparência total nas votações em comissões ou em plenário; prezar pela gestão eficiente dos recursos públicos e de gabinete; e promover e liderar discussões e ações visando à reforma do sistema político-eleitoral.

O co-fundador do RenovaBR ressaltou também a importância de movimentos de conscientização eleitoral como o Vote Bem. “Uma iniciativa como o Vote Bem é maravilhosa porque, na prática, dissemina a importância de você fazer um voto consciente, escolher bem seus representantes. Assim, a gente pode quebrar essa dinâmica de abismo entre representantes e representados que temos hoje”, afirmou.

Para o vice-presidente da Fiep e coordenador do Conselho Temático de Assuntos Legislativos da entidade, José Eugenio Gizzi, a união de esforços entre movimentos como Vote Bem e RenovaBR, entre tantos outros, é fundamental para alterar o cenário político brasileiro. “É importante que tenhamos mais e melhores argumentos para conduzir a política para um caminho que interesse à sociedade e à população que mais sofre com a falta de políticas que gerem mais riquezas para o país”, disse. “Com todas as coisas ruins que vemos no nosso país já há algum tempo, temos várias entidades e organismos tomando atitudes que dão um novo valor à política, e entre elas está o Renova BR”, completou.

About Author