Sistema Fiep inaugura centro de treinamento para formar brigadistas em empresas

Lei prevê que empresas com mais de 20 funcionários tenham brigada de incêndio preparada para agir em situações de emergência

O Sistema Fiep, por meio do Senai no Paraná, inaugurou nesta quinta-feira (15), o Campo de Brigadista em Curitiba. O espaço funcionará como centro de treinamento de colaboradores de empresas e indústrias, capacitando equipes para atuarem como brigadistas em casos de incêndio e outros riscos. Pela legislação brasileira, empresas que tenham a partir de 20 funcionários precisam ter uma equipe capacitada para agir nesses cenários. A obrigatoriedade deve seguir a Norma Regulamentadora número 23, a NR-23, que determina algumas exigências para sua instauração.

O novo Campo de Brigadista funcionará em um prédio do Sistema Fiep no Paraná, na Vila Fanny, que hoje abriga a sede do Sindicato das Empresas de Eletricidade, Gás, Água, Obras e Serviços do Estado do Paraná (Sineltepar), parceiro do Senai no centro de treinamento. “O Sineltepar foi um grande articulador desse projeto e hoje teremos a capacidade de atender uma demanda que é forte e que deve crescer ainda mais”, frisou o superintendente do Sesi e IEL e diretor do Senai no Paraná, José Antonio Fares.

Segundo ele, antes do espaço próprio, o Senai e o sindicato precisavam fazer a locação de espaços para oferecer os cursos. O presidente do Sineltepar, Miguel Angelo Mores, também comemorou o lançamento. “Esperamos que esse seja um projeto piloto que sirva de exemplo para outros locais. O Campo de Brigadista representa uma facilidade para empresas e indústrias, que poderão manter seus colaboradores atualizados em relação às normas de segurança”, disse.

A legislação, com relação às brigadas de incêndio, varia conforme o estado, que cria prerrogativas baseadas em suas normas locais ou estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), ou pela Consolidação das Leis de Trabalho (CLT). No Campo de Brigadista do Sistema Fiep serão disponibilizados cursos básicos (8 horas), intermediários (20 horas) e avançados (40 horas), para atender especificamente duas normas: a NR-20 e a NR-23, que detalham as regras para compor as brigadas de incêndio nas empresas. Em dezembro do ano passado, a norma estadual que fala sobre o assunto (NPT-017) foi alterada e embora não haja uma validade específica para a certificação das equipes, a orientação é de que sejam atualizadas constantemente.

“Em caso de empresas que possuem alguma certificação ISO (norma técnica), uma das regras para manter o selo é ter equipes de brigadistas com certificados validados anualmente. Isso mostra a importância de investir em capacitação e garantir a segurança de todos os colaboradores”, salientou Fares.

Em 2017, o Senai formou 3.232 pessoas na NR-23 e 523 pessoas na NR-20. Para conhecer e contratar os cursos do Senai no Paraná acesse aqui.

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

About Author