Sistema Fiep entrega instalações do Instituto Senai de Tecnologia em Construção Civil

Solenidade nesta segunda-feira (7) marcou a inauguração oficial da estrutura, localizada em Ponta Grossa, que atende empresas do setor de todo o país

O presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, e lideranças do setor industrial durante a solenidade (Foto: Gelson Bampi)

Foram entregues oficialmente nesta segunda-feira (7), em Ponta Grossa, as novas instalações do Instituto Senai de Tecnologia (IST) em Construção Civil. Equipado com laboratórios e equipamentos de última geração, o IST atende indústrias de todo o país, desenvolvendo soluções tecnológicas sustentáveis para a cadeia da construção.

A estrutura em Ponta Grossa faz parte de uma rede de institutos espalhados por todo o Brasil, que atendem a diferentes setores da indústria. No Paraná, são sete ISTs e outros dois Institutos Senai de Inovação (ISI). “O Senai continua investindo em educação profissional, que sempre foi seu foco, mas as transformações pelas quais a indústria vem passando exigem investimentos em inovação e tecnologia”, afirmou o presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, durante a solenidade de entrega das instalações do instituto. “Tantas portas se abrem nessas áreas, é preciso acompanhar a evolução”, completou.

Campagnolo destacou ainda que, por uma decisão estratégica da atual gestão do Sistema Fiep, o Paraná é um dos poucos estados brasileiros em que os ISTs estão distribuídos por vários municípios. “Apenas um deles está em Curitiba, os outros estão espalhados pelo interior para que possamos atender vários setores e regiões”, declarou. Além de Ponta Grossa, no interior os ISTs estão instalados em Londrina, Maringá, Toledo, Arapongas e Telêmaco Borba. Já os ISIs estão em Curitiba e Maringá, o segundo ainda em fase de implantação.

Apoio à indústria
O IST em Construção Civil, construído em um bloco dentro da unidade do Senai em Ponta Grossa, é resultado de um investimento de R$ 2,3 milhões. O foco do instituto é no desenvolvimento da eficiência técnica e econômica de novos materiais, tecnologias aplicadas nas edificações e qualidade e segurança dos sistemas construtivos.

Os serviços disponíveis são ofertados por meio de consultorias tecnológicas, serviços metrológicos e projetos de inovação. O IST conta com laboratórios de Cerâmica e Artefatos, Agregados e Minerais, Concreto e Argamassa, Solo e Pavimentação, Químico, Tecnologias e Confortos Construtivos – Normas de Desempenho (NBR 15575) e Building Information Modeling (BIM).

Nesse último item, o IST fechou recentemente um contrato com a Aeronáutica. A corporação vai utilizar a estrutura e conhecimento dos especialistas do instituto para capacitar uma equipe para utilização do BIM em um projeto-piloto no Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II), em Curitiba.

Além disso, grandes construtoras também já têm procurado o IST para se utilizar de seus serviços. Para os empresários da construção civil, a estrutura disponibilizada pelo instituto representa um diferencial para o setor. “Para nós é uma grata surpresa. Esse instituto é um diferencial e vai impactar de forma muito positiva no setor”, disse o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Paraná (Sinduscon-PR), Sérgio Luiz Crema.

Situado em Ponta Grossa, o IST conta ainda com laboratórios avançados em Maringá, Cascavel e Pato Branco, que são extensões do instituto. Além disso, empresas do setor da construção de todo o Brasil podem acessar seus serviços entrando em contato com as unidades do Senai.

About Author