Relações comerciais entre Paraguai e Paraná são pauta de seminário no Sistema Fiep

Sebrae/PR é parceiro na ação; energia mais barata e encargos menores são vantagens atrativas para as indústrias paranaenses no país vizinho

As relações comerciais entre o Paraguai e o estado do Paraná estarão em pauta em evento no dia 26 de junho, pela Câmara de Comercio Paraguay Brasil, em Curitiba. O Seminário Bilateral de Comércio Exterior e Investimento Paraguai – Paraná é organizado pelo Centro Internacional de Negócios do Paraná (CIN) e Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), que sedia o evento. O Sebrae/PR é parceiro na ação, que ocorre das 8h30 às 12h30, no Campus da Indústria do Sistema Fiep – Sala de convenções (Av. Comendador Franco, 1341).

Coordenador de Mercados do Sebrae/PR, Lucas Hahn, destaca a importância de o Paraná ser protagonista no relacionamento com o Paraguai. “A vantagem econômica do Paraná é imensa, já que a economia do Estado é bastante diversificada e complexa, com grande participação dos micro e pequenos negócios. A contribuição paranaense na participação nas exportações brasileiras é de 7,3% enquanto no Mato Grosso do Sul, outro estado que faz fronteira com o país vizinho, é de apenas 1,5%”, aponta.

Com uma população equivalente à de Goiás (6,6 milhões) e um PIB estimado semelhante ao de Pernambuco (27.714 milhões de dólares), o Paraguai tem registrado crescimento desde 2013, e a tendência para os próximos anos é de continuidade. A economia do País se baseia em produtos agropecuários e florestais (75% das exportações). Somente no ano passado, as exportações paraguaias totalizaram 9,6 bilhões de dólares e as importações, 12,1 bilhões de dólares.

O gerente executivo de Assuntos Internacionais do Sistema Fiep, Reinaldo Tockus, explica que a possibilidade de integração de processos industriais e a inserção do Paraguai na cadeia produtiva do Paraná constitui uma relação muito positiva e de ganho mútuo. “Industrias paranaenses podem transferir parte de seu processo produtivo, intensivo em energia e mão de obra para o Paraguai, utilizando uma energia elétrica mais competitiva e menores encargos trabalhistas. Essa sinergia entre as indústrias paranaenses com processo produtivo paraguaio contribuirá muito para o aumento do PIB industrial do país, que hoje é uma fração menor na crescente economia guarani”, afirma.

A programação do evento inclui os painéis: “País de oportunidades para empresas brasileiras”, com Carlos Paredes, diretor de investimentos Rediex; “Perfil econômico e industrial do Paraná”, com Reinaldo Tockus; e “Comércio Internacional: Relação Paraná – Paraguai”, com Luis Fellipe Schmidt, chefe comercial da Embaixada do Brasil no Paraguai.

A participação é gratuita, mas as vagas são limitadas. Para se inscrever, basta acessar: https://docs.google.com/forms/d/1gWFs8Qye5uA5Qmf6cy7k49ei1SrQcnVKx5mnYzk1HsU/viewform?edit_requested=true.

Expo Paraguai Brasil 2018

O Seminário também traz uma apresentação da Câmara de Comércio Paraguai – Brasil, além do lançamento da Expo Paraguai Brasil 2018, feita por Julio Dantas, vice-presidente da Câmara de Comércio Paraguai Brasil. Na parte da tarde, haverá um encontro de negócios.

A Expo Paraguai Brasil é uma feira multissetorial, que busca promover o intercâmbio comercial, cultural e turístico entre os dois países. É um espaço ideal para se realizar negócios, identificar novas oportunidades e desenvolver alianças comerciais, por meio de rodadas de negócios gratuitas. “Em 2017, 147 empresas brasileiras participaram da Expo, que promoveu 1.644 interações entre empresários, sendo que 79% realizaram algum tipo de negócio, o que resultou em 65,8 milhões de dólares”, detalha Lucas Hahn.

As principais oportunidades da feira se dão nos setores de alimentos e bebidas, construção e negócios imobiliários, estética, beleza e cosméticos; atividade agrícola, pecuária e veterinária; saúde; indústrias em geral; e TIC. A 10ª edição da Expo Paraguai Brasil ocorre em Assunção, de 26 a 28 de setembro de 2018.