Alunos e egressos do Colégio Sesi e Senai de Londrina apresentam projetos inovadores no VOA 2018

Evento promovido pelo Sistema Fiep tem como objetivo dar voz aos jovens com uma nova visão do futuro

Com milhares de alunos que já passaram ou estão no Colégio Sesi, Senai e Faculdades da Indústria em todo o estado, é natural que o Sistema Fiep tenha fomentado centenas de histórias que merecem ser conhecidas. Com metodologias que fomentam o empreendedorismo e desafiam constantemente os alunos a buscarem soluções inovadoras, dentro de sala de aula surgem muitos projetos que realmente impactam a vida das pessoas.

Com objetivo de disseminar boas ideias e mostrar as possibilidades de projetos que podem resolver problemas reais, o Sistema Fiep promove pelo segundo ano consecutivo o VOA – Vozes do Amanhã. Neste ano, o evento já passou por cascavel e agorab é a vez de Londrina.

Vozes do Amanhã

Uma embalagem sustentável, criada para resolver o problema do descarte indevido de plásticos. O EcoBoti, criado pelos jovens Kemily Andrade e Gabriel Marques, egressos do Curso Técnico em Biotecnologia e Mecânica do Senai, unidade Londrina, é um dos cinco projetos que serão apresentados no Vozes do Amanhã – VOA que ocorrerá em Londrina no dia 9 de agosto, às 19h, no Senai.

Os estudantes Heloisa Fernanda Grange, Matheus Tagata e Arthur Ramos, alunos do Colégio Sesi Londrina, desenvolveram um aplicativo para smartphone que tem como objetivo minimizar a dificuldade de aprendizagem no ensino de biologia celular, buscando incorporar novas tecnologias na prática do professor de uma maneira viável e acessível. O projeto, que também será apresentado no VOA, foi um dos premiados do Ficiências 2017, garantiu o 3º lugar na Expo Nacional MILSET Brasil 2018, em Fortaleza-CE, e foi credenciado para participar do Encuentro de Semilleros em Barranquilla, na Colômbia, em outubro. “Ter sido selecionado para o VOA, que tem uma proposta maravilhosa, é muito gratificante para todos nós. O Colégio Sesi tem grande importância em nossas vidas como alunos e cidadãos. Poder apresentar o nosso projeto, que surgiu dentro do Sesi, marcará nossas vidas. Uma lembrança que vamos carregar sempre”, afirma Heloisa.

Após Londrina, o evento também será realizado em Curitiba e Maringá. Segundo Giovana Punhagui, gerente executiva de Educação do Sistema Fiep, os alunos têm excelentes projetos e precisam de um espaço não só para apresentá-los, mas para serem reconhecidos. “O VOA é uma oportunidade de os estudantes disseminarem suas ideias, pois nas aulas e oficinas que participam, são constantemente desafiados a criar, buscar soluções e mostrar suas aptidões. ”

O VOA Londrina é gratuito e aberto para o público, mas as vagas são limitadas. Para participar é preciso se inscrever no link www.sistemafiep.org.br/voa

Confira os projetos que serão apresentados no VOA Londrina

Cecíla Shizuka

Ex-aluna do Curso Técnico em Biotecnologia do Senai, é criadora do projeto Biofitch, um filtro biológico desenvolvido a partir de resíduos de coco e de poda de árvore, camadas de areia, brita e nanoargila sódica não modificada para o tratamento do chorume. Ao reaproveitar matérias-primas para o processo, o Biofitch torna-se um tratamento eficiente e de baixo custo para as indústrias.

Kemily Andrade e Gabriel Felipe Pinheiro Marques da Silva

Ex-alunos do Curso Técnico em Biotecnologia e Mecânica do Senai, criaram a embalagem EcoBoti, que surgiu para resolver o problema do descarte indevido de embalagens plásticas – bastante utilizadas pelos mais variados setores industriais, que acarreta graves impactos ambientais. O projeto já participou do Desafio Senai de Projetos Integradores 2017 e do Inova Nacional 2018.

Heloisa Fernanda dos Santos Grange, Matheus de Mello Tagata e Arthur Osmar da Paixão Ramos

Equipe do Colégio Sesi criadora do Biocell, um aplicativo para smartphone que tem como objetivo minimizar a dificuldade de aprendizagem no ensino de biologia celular, buscando incorporar novas tecnologias na prática do professor de uma maneira viável e acessível. O projeto foi um dos premiados do Ficiências 2017, garantiu aos alunos o 3º lugar na Expo Nacional MILSET Brasil 2018, em Fortaleza-CE, e foi credenciado para participar do Encuentro de Semilleros em Barranquilla, na Colômbia, em outubro.

Andre Nogueira da Costa, Fernando Hideki Watanabe e Pedro Andrade Galdana

Desenvolvido por alunos de graduação em Engenharia de Software das Faculdades da Indústria, o projeto MicroClean foi finalista do Inova Senai 2018, alcançando o 4º lugar na etapa nacional. A ideia surgiu após a constatação de que o processamento têxtil realizado pelas indústrias do setor pode gerar uma grande quantidade de despejos altamente poluidores, assim como acarreta um alto custo. Assim, os alunos criaram o MicroClean, um processo sustentável e biológico, sem utilização de substâncias químicas nas etapas do tratamento, que diminui o impacto ambiental e se torna uma alternativa com menor custo.

Gustavo Cavalcante Borges

Com o desejo de tornar-se programador, para desenvolver seus próprios jogos virtuais, aos 15 anos, Gustavo matriculou-se no Curso Técnico em Informática, no Senai em Londrina. Em 2017, foi selecionado para competir na WorldSkills, em Curitiba, alcançando o 3º lugar. Além disso, representou o Paraná na Olimpíada do Conhecimento 2017, onde conseguiu o 1º lugar nos desafios individuais. Ao concluir o curso, Gustavo tornou-se programador Android e, posteriormente, passou a ser um dos sócios-fundadores da empresa Yazo, que, com um ano de existência, já atende grandes clientes e é vencedor do Jacaré de Prata, do Prêmio CAIO, conhecido como o “Oscar” da Indústria de Eventos e Turismo. Serviço

VOA – Vozes do Amanhã

Data: 9 de agosto

Horário: 19 horas

Local: Senai de Londrina

Endereço: Rua Belém, 844 – Centro

Inscrições: www.sistemafiep.org.br/voa

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.

 

About Author