Primeiro Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos vai acelerar modernização das indústrias

Laboratórios com equipamentos de ponta, Espaço Maker e Salas para formação possibilitarão o desenvolvimento de projetos de tecnologia e inovação e capacitação profissional

Imagine um carro sem ruídos, que não emite poluentes e mais leve, por ter menos peças no motor. Os veículos híbridos e carros elétricos inspiram tanta confiança, que vários países já definiram prazos para montadoras deixarem de vender carros com motores convencionais. É o caso da Noruega, Reino Unido, França e Índia. O Sistema Fiep, alinhado com as demandas mundiais e com objetivo de desenvolver novas tecnologias e acelerar a modernização no país, inaugura em outubro o primeiro Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos do Brasil.

Localizado dentro do Campus da Indústria, em Curitiba, atuará na formação de pessoas e na prestação de serviços de tecnologia. “Nossa missão é inserir a indústria nacional nesse cenário, seguindo o programa Rota 2030, estimulando a comercialização de novas tecnologias no mercado nacional e desenvolvendo soluções inovadoras, a partir de vocações nacionais, como, por exemplo, composição do elétrico com o etanol. A atuação na formação de pessoas também é estratégica, e ofertaremos cursos do nível técnico, graduação e pós”, explica o gerente de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep, Felipe Couto.

Couto ressalta que o tema deve ser visto com prioridade, já que essa modernização está acontecendo há algum tempo no exterior. “Queremos desenvolver novas tecnologias, adaptando para nossa realidade, conectando startups ligadas ao tema de mobilidade. Investimos em laboratórios com tecnologia de ponta, com atuação no desenvolvimento de baterias, utilizando simuladores, sistemas de dados veiculares on road”, comenta.
Atualmente, existem dois milhões de carros elétricos no mundo, sem contar híbridos. A Agência Internacional de Energia (AIE) calcula que em 2030, o número de veículos que podem ser abastecidos na tomada pode chegar a 125 milhões.

Lançamento

O novo Centro e Tecnologia do Sistema Fiep vai contar com oito laboratórios modernos, equipamentos de última geração e mais 13 salas que receberão as aulas teóricas. A unidade vai fazer parte do ecossistema de inovação do Sistema Fiep, que envolve Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica (ISI Eletroquímica), Observatórios da Indústria e a Aceleradora de startups.

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.