Coluna > Coluna semanal

Acelerando as indústrias de todo o Paraná

Rede de Aceleradoras de startups do Sistema Fiep conecta o setor industrial a soluções inovadoras, sustentáveis e rápidas de transformação digital

Diante das novas demandas de transformação digital vindas com a Indústria 4.0, também conhecida como 4ª revolução industrial, as indústrias enfrentam o desafio de repensar seu modelo de negócios, seus processos ou até mesmo seus produtos. Em 2011, a partir da necessidade de o setor se conectar com soluções inovadoras, sustentáveis e rápidas de transformação digital, o Sistema Fiep lançou sua Aceleradora de startups, tornando-se, assim, a primeira Federação industrial do Brasil a ter um programa de aceleração e incubação de startups.

O foco está no desenvolvimento e aceleração de dois tipos de empresas: startups que serão futuras indústrias com modelos de negócios inovadores ou que resolvam os grandes desafios das indústrias no contexto da transformação digital. Com sete anos de atuação, a Aceleradora Sistema Fiep apresenta resultados relevantes:  está entre as dez melhores do Brasil de acordo com o 3.º Desafio de Incubação e Aceleração de Impacto e tem suas startups em destaque nacional e internacional.

A startup Prevention, criadora do ADAM Robo, foi a única brasileira selecionada para participar da etapa global da competição Imagine Cup da Microsoft, que ocorreu em Seattle, nos Estados Unidos. A Metha Soluções, que desenvolveu uma Micro Central Hidrelétrica (MCH), recebeu o aporte de R$ 1 milhão por meio do edital Finep-Startup. E a GoEpik, que utiliza realidade aumentada voltada à Indústria 4.0, ficou em primeiro lugar na categoria indústria e em quarto no ranking geral no Movimento 100 Open Startups, que anualmente elabora um ranking das 100 empresas brasileiras mais atrativas para o mercado.

Presença no Estado
O sucesso se deve ao ecossistema de inovação no qual a Aceleradora está inserida, com acesso aos principais ativos de inovação e tecnologia do Sistema Fiep, como os Institutos Senai de Tecnologia e Inovação espalhados por todo Estado e o estreito relacionamento com as indústrias.

No início de agosto, o Sistema Fiep inaugurou sua primeira Aceleradora no interior do Paraná. Localizada em Pato Branco, região Sudoeste do Estado, fica nas dependências da Casa da Indústria e tem capacidade para incubar até cinco startups. O objetivo é promover o desenvolvimento de empreendimentos com perspectiva de mercado e crescimento em escala.

Entre este ano e o primeiro semestre de 2019 também estão previstos os lançamentos de outras sete aceleradoras pelo Paraná, em Londrina, Maringá, Toledo, Cascavel, Ponta Grossa, Francisco Beltrão e uma segunda unidade na capital paranaense, no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Com as novas unidades será possível potencializar ainda mais o ecossistema de inovação dessas regiões.

Como participar
Para participar do programa da Aceleradora, as empresas precisam ter um Mínimo Produto Viável (MVP), ou seja, um produto que tenha sua funcionalidade mínima implementada. Também é necessário que tenham as documentações completas e atualizadas. As startups podem ficar incubadas por até dois anos. Durante esse período, o Sistema Fiep ajuda a estruturar planos de ação e de negócios, criar portfólio de produtos e serviços, e levantar potenciais investidores e clientes. O objetivo da rede de aceleradoras é desenvolver empresas que têm um negócio com perspectiva de mercado e crescimento em escala, com produto ou serviço inovador que gere impacto social ou ambiental.

Números relevantes da Aceleradora Sistema Fiep

  • 28 startups aceleradas desde 2011.
  • + 50 empregos gerados pelas startups aceleradas.
  • + R$ 9 milhões de recursos captados pelas startups aceleradas.
  • + R$ 3 milhões de faturamento gerados pelas startups aceleradas.

Saiba mais em sistemafiep.org.br/aceleradora.

About Author