Com palestra de José Luiz Tejón, Reatiba reforça importância da diversidade e inclusão dentro de empresas

Com a temática “Diversidade, inspiração e exemplo, a 11ª edição do Reatiba aconteceu no dia 19 de setembro

“A deficiência não pode ser obstáculo para o sucesso.” Foi com a frase do cientista Stephen Hawking que o diretor geral do Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial (CPCE), Rui Gerson Brandt, fez a abertura da 11ª edição do Reatiba nesta quarta (19), no Campus da Indústria e  destacou a importância e relevância do evento para a sociedade. “É muito importante ver exemplos na prática e validar até onde vai a responsabilidade empresarial no assunto. A questão não deve ser vista como sinônimo de uma realidade que não pode ser alcançada. Trouxemos palestrantes que provam, ao enfrentar e superar desafios, que é possível conquistar e traçar carreiras importantes, independente de suas condições”, diz.

O evento, uma iniciativa do CPCE que é o conselho temático de responsabilidade social do  Sistema Fiep, trouxe como palestrante principal José Luiz Tejón, jornalista, autor de livros e referência internacional quando se fala em liderança e superação.

Aos quatro anos de idade, Tejón sofreu uma grave queimadura no rosto devido a um acidente doméstico. Além de vencer as diversidades desde pequeno, o jornalista não se contentou em ficar em sua zona de conforto e foi se superando a cada dia. “Quero mostrar que a diversidade é fundamental e que essa compreensão deve ser implantada desde a infância, para que a consciência seja feita desde a formação”, explica. “Independente da diversidade ser física, de pensamento ou de classe social, quando formamos alguém nessa fase, entre a infância e adolescência, há uma evolução muito maior do indivíduo, agregando uma nova visão de mundo para ele, resultando em um profissional muito mais preparado para o mercado”, enfatiza.  Para ele, o segredo do sucesso está em não esquecermos a criança interior que vive em nós, no poder da estabilização emocional, na capacidade de amar, no foco priorizado em valores e no engajamento em.

Programação

A programação do evento também contou com as palestras “Impactos da Lei Brasileira de Inclusão”, com a mediação de Rosângela Fricke, gerente executiva de Segurança e Saúde do Sistema Fiep, apresentação dos cases da Natura e da Companhia Siderúrgica Nacional – CSN, e do Centro Sesi de Inovação em Longevidade e Produtividade. A CSN recebeu parte dos participantes numa visita técnica na parte da tarde, reforçando a proposta de demonstrar como a empresa prioriza a diversidade nas suas estratégias do

Como ouvinte do evento, o assessor da cidadania e civismo do Lions Clube, da região Sul, Joél Lobo, participou do circuito sensorial que foi instalado pela Assessoria das Pessoas com Deficiência da PMC,  uma experiência sensorial que simulava alguns dos obstáculos que pessoas com algum tipo de deficiência convivem todos os dias. “É uma experiência interessante para entendermos as dificuldades que os cadeirantes passam em função da falta de acessibilidade nas ruas. Precisamos cobrar políticas públicas para melhoria e adaptação, para que exista uma melhoria na qualidade de vida para todos.”

O evento também contou com a fala de  Rafael Bonfim, do desenvolvimento organizacional do Grupo Marista, que fez uma homenagem ao cientista Stephen Hawking. Rafael acompanha o Reatiba desde 2012. “É sempre muito válido participar do Reatiba. É um momento para repensar estratégias e questões de desenvolvimento. Com a apresentação, quis ressaltar as contribuições de Hawking para a ciência, trazendo um novo ponto de vista para a reflexão que pouco tem a ver com a condição física dele”. Ele encerrou enfatizando o fato de vivemos num breve momento da longa história da humanidade e não nos cabe ser intolerantes à diversidade.