Alunos e egressos do Colégio Sesi e Senai de Maringá apresentam projetos inovadores no Vozes do Amanhã

Evento promovido pelo Sistema Fiep acontece no dia 04 de outubro e tem como objetivo dar voz aos jovens com uma nova visão do futuro

Cerca de 35% da população brasileira é intolerante à lactose, segundo o Instituto Datafolha. No Brasil, 350 mil crianças têm alergia à proteína do leite de vaca. Pensando nessas pessoas, e também em quem opta por uma dieta vegana (que não consome nada de origem animal), que um grupo de alunos do curso técnico em Biotecnologia do Senai, unidade Maringá, desenvolveu um iogurte feito a partir do Kefir (um conjunto de microorganismos, que combina lactobacilos, fungos e bactérias do bem) -, utilizando leite de coco, geleia de frutas vermelhas e chia na composição. “O Senai abriu a oportunidade de criarmos algo novo e nos ajudou muito, principalmente na disponibilidade dos laboratórios para realizarmos os testes”, explica Thainara Luana Branzan, uma das alunas que produziu o iogurte.

No dia 4 de outubro, às 19 horas, no Senai de Maringá, o iogurte a base de Kefir e outras quatro ideias inovadoras serão apresentadas no Vozes do Amanhã (VOA), evento promovido pelo Sistema Fiep, que tem como objetivo disseminar as boas ideias de alunos e egressos do Colégio Sesi, cursos do Senai e Faculdades da Indústria, a fim de mostrar as possibilidades de projetos que podem resolver problemas reais.

Com milhares de alunos que já passaram ou estão no Colégio Sesi, Senai e Faculdades da Indústria em todo o estado, é natural que o Sistema Fiep tenha fomentado centenas de histórias que merecem ser conhecidas. Com metodologias que fomentam o empreendedorismo e desafiam constantemente os alunos a buscarem soluções inovadoras, dentro de sala de aula surgem muitos projetos que realmente impactam a vida das pessoas. Segundo Giovana Punhagui, Gerente Executiva de Educação do Sistema Fiep, os alunos surpreendem pela qualidade das ideias e precisam de um espaço não só para apresentá-las, mas para serem reconhecidos. “O VOA é uma oportunidade de os estudantes disseminarem suas ideias, pois nas aulas e oficinas são constantemente desafiados a criar, buscar soluções e mostrar suas aptidões”, comenta.

O Ologaiseidon, um robô criado para realizar a limpeza de ambientes externos, é um exemplo dessas ideias que serão apresentadas na edição de Maringá do VOA. O ex-aluno do Senai, do curso de Técnico em Mecatrônica, Felipe Augusto Saldan, conta que o robô funciona com energia elétrica, é capaz de se alimentar da energia solar e de se locomover em terrenos irregulares. “O sistema não exerce poluição física e ainda realiza a limpeza de áreas abertas. Nosso grupo se empenhou muito para desenvolver o projeto”, conta. “Ter sido selecionado para o VOA é um reconhecimento, além de ser uma oportunidade para apresentarmos a ideia para outras pessoas. Estamos muito felizes”, afirma.

Empreendedorismo em sala de aula

As ações e metodologias aplicadas pelo Sistema Fiep fomentam o empreendedorismo e desafiam constantemente os alunos a buscarem soluções inovadoras dentro de sala de aula. Das 55 unidades do Colégio Sesi no Paraná, cinco delas são internacionais, com ensino bilíngue. Para 2019, a novidade é que alunos do 8.º e 9.º ano também terão a opção bilíngue. Além disso, para incentivar a autonomia, o trabalho em equipe e o comprometimento com os estudos, os alunos sentam em mesas coletivas redondas, e não em fileiras. Dessa forma, eles são incentivados a compartilhar ideias. Os jovens também podem escolher oficinas e temas que querem discutir na sala de aula. Mais informações sobre diferenciais e metodologia do Colégio Sesi no Paraná podem ser encontradas em www.sesipr.com.br/colegiosesi.

O Senai é um dos cinco maiores complexos de educação profissional do mundo e o maior da América Latina. Seus cursos formam profissionais para 28 áreas da indústria brasileira, desde a iniciação profissional até a graduação e pós-graduação tecnológica. No Paraná, são 45 unidades do Centro de Educação Profissional do Senai espalhadas por todo o estado, com 47 cursos habilitados, 49 títulos de qualificação profissional e 4 títulos de graduação tecnológica.

O VOA Maringá é gratuito e aberto para o público, mas as vagas são limitadas. Para participar é preciso se inscrever no link www.sistemafiep.org.br/voa.

Confira os projetos que serão apresentados no VOA Maringá

Lucas Lincol Guizzo, Dácio Machado, Vinicius Devequi e Valmor

Para facilitar a assimilação dos conceitos da lógica de programação aos alunos dos cursos de TI, os alunos do Senai de Maringá criaram um jogo que torna o conteúdo mais lúdico e simplista. Por meio do aplicativo Bob Blocks, eles dizem que há um aumento do interesse pelo conteúdo e a possibilidade da aplicação dos conceitos a turmas do ensino fundamental a partir dos seis anos de idade.

Beatriz Benato Avanço

Aluna do Colégio Sesi e do Curso Técnico em Automação Industrial do Senai, que participou do Grand Prix 2017 e 2018, quando propôs um sistema para automatizar o processo de perfuração de tanques, agilizando o processo de produção de uma empresa. Também participou do Minha Ideia de Negócio, com o projeto de um sistema de filtração de HPAs cancerígenos destinado às indústrias petroquímicas, impedindo a liberação desses gases na atmosfera. Por fim, ganhou o primeiro lugar no Grand Prix Etapa Nacional 2018, quando propôs a uma concessionária de veículos um projeto para reduzir custos e ocupar menos espaço. O projeto consistia em um sistema de projeção holográfica dos automóveis ofertados, com simulador para testar o carro e possibilidade de realizar o test drive em veículos alocados em pontos estratégicos da cidade.

Felipe Augusto Saldan, Guilherme Henrique Santana, Lucas Poteriko Rocha, Renan Marques da Rocha, Talita Vergel da Silva Vasconcelos e William Silva Damião

Desenvolvido por alunos do Senai, o Ologaiseidon é um coletor automatizado de material reciclável que causa o mínimo de impacto para o ambiente em que opera. Funcionando com energia elétrica, capaz de se alimentar com energia solar e se locomover em terrenos irregulares, o sistema não exerce poluição física e ainda realiza a limpeza de áreas abertas. Embora tenha motores que possam causar poluição sonora durante o funcionamento, o sistema não agride o meio ambiente, sendo, portanto, um robô ecologicamente correto.

Kenedy Miloch Ferreira e Vanessa Jesus Ramos de Morais

Com o intuito de resgatar o verde, até então restrito às edificações térreas, o projeto “Vertical Garden” propõe a reutilização de paletes associada ao plantio de hortaliças e/ou plantas ornamentais com o emprego de técnicas de compostagem doméstica em empreendimentos verticais. Entre as vantagens, estão a redução dos resíduos gerados pelo descarte incorreto dos paletes, a redução do lixo orgânico destinado à coleta municipal/lixões, a melhora da qualidade de vida dos moradores de apartamentos e uma melhora no aspecto estético (design de interiores) de sacadas e espaços gourmet.

Carolina Naoko Abe Kano, Felipe Francisco dos Santos Dias, Gabriel Marcuz, Ivyna Picanço Machado, Julia da Silva Souza, Laís Mendes Moura da Silva, Mylena Fernandes Montagnini e Thainara Luana Branzan

Estudantes do Curso Técnico de Biotecnologia do Senai em Maringá, desenvolveram um alimento tipo iogurte, com utilização de leite de coco e fermentação por meio de Kefir, proporcionando a veganos e intolerantes e alérgicos à lactose e proteínas do leite mais uma opção de alimento/sobremesa saudável, com características próprias de sabor e propriedades probióticas advindas do Kefir. Todo o processo buscou a utilização de tecnologias e conhecimentos biotecnológicos para o desenvolvimento de um novo produto – a sobremesa tipo iogurte de Kefir à base de leite de coco com geleia de frutas vermelhas e chia –, que levou os alunos a utilizarem seus aprendizados do curso técnico.

Serviço

VOA – Vozes do Amanhã

Data: 4 de outubro

Horário: 19 horas

Local: Senai – Maringá

Inscrições: www.sistemafiep.org.br/voa

SOBRE O SISTEMA FIEP

O Sistema Fiep é composto pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva. Sistema Fiep: nosso i é de indústria.