Coluna > Coluna semanal

Prevenção e competitividade

Programa Cuide-se+ ajuda a prevenir o câncer com orientação, mudanças de hábitos e realização de exames clínicos periódicos

Em 2017, pela primeira vez nos últimos três anos, o câncer de mama apareceu entre as enfermidades que mais geraram auxílio-doença para o INSS, ficando na 20ª posição. Em sua maioria, o desenvolvimento do câncer está relacionado a fatores externos, como os ambientais e estilo de vida, combinados aos genéticos. Sabe-se também que quanto mais cedo acontecer o diagnóstico, maiores são as chances de cura.

A fim de prevenir a doença com orientação, mudanças de hábitos e, principalmente, da realização de exames clínicos periódicos, o Sistema Fiep, por meio do Sesi no Paraná, oferta o programa Cuide-se+, eixo Prevenção do Câncer. Unidades móveis totalmente equipadas vão até as indústrias para realizar exames de rastreamento nos colaboradores a fim de detectar precocemente o câncer de mama, colo de útero, próstata e pele. São exames da mais alta qualidade, aplicados por profissionais de saúde, que objetivam facilitar a rotina dos trabalhadores e garantir que se mantenham atentos a estas questões.

Até setembro deste ano, 157 empresas já foram atendidas pelas unidades móveis do Cuide-se+, ultrapassando a marca de 24 mil exames realizados, como mamografia, Papanicolau, exames de pele e o Antígeno Prostático Específico (PSA), que detecta câncer de próstata. Até dezembro, as unidades móveis passarão por aproximadamente 60 cidades localizadas nas regiões Noroeste, Oeste, Campos Gerais e RMC, como Curitiba, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Guarapuava, Maringá, Campo Mourão e Cianorte.

Prevenção é o melhor remédio
No Outubro Rosa – mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama – os números são um importante alerta. Estima-se que mais de 59 mil novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados neste ano no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

O eixo Prevenção do Câncer do Cuide-se+ prioriza o atendimento às indústrias, mas também visita empresas de outros segmentos, sindicatos e prefeituras. As unidades móveis vão até as indústrias, beneficiando tanto trabalhador, que tem acesso a exames de qualidade, quanto empresas, que podem evitar e diminuir o número de afastamentos dos empregados, o que gera um impacto econômico, além de conseguir manter a produção da indústria em dia.

Os exames realizados nas unidades móveis são encaminhados para laboratórios credenciados e o Sistema Fiep, por meio do Sesi no Paraná, separa os resultados negativos dos que tiveram alguma alteração e encaminham o parecer para o trabalhador. Nesse segundo caso, a equipe de saúde do Sesi no Paraná elabora uma orientação para que o paciente saiba qual o caminho a ser seguido.

Realizar os exames no tempo certo é uma medida tão importante quanto adotar hábitos saudáveis e cumprir uma rotina de exercícios físicos em busca de uma saúde melhor. No caso das mulheres, o papanicolau pode identificar não só o câncer de colo de útero, como inflamações e doenças sexualmente transmissíveis. O exame deve ser realizado uma vez por ano, assim que a mulher iniciar sua vida sexual. No caso da mamografia, o ideal é que ao completar 40 anos, a mulher comece a fazer o exame regularmente.

Alguns números do câncer

  • 8 milhões de pessoas morrem em todo o mundo por causa do câncer anualmente.
  • 1/3 das mortes poderiam ser evitadas com prevenção, detecção precoce e tratamentos.
  • 25% da mortalidade por câncer de mama pode ser reduzida com mamografias de rotina.

Para saber mais acesse sesipr.org.br/cuide-se-mais.

About Author