Sistema Fiep promove evento para discutir cenários de crédito para 2019

Evento ocorreu no Campus da Indústria e faz parte da programação da Semana Nacional do Crédito

A recuperação da economia brasileira passa pela disponibilidade de crédito acessível para as empresas voltarem a investir e o consumidor resgatar a confiança. Esta foi a conclusão do Seminário Tendências e Cenários do Crédito 2019, realizado nesta quarta-feira (21) pelo Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC-PR) do Sistema Fiep em parceria com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF), do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e apoio da Agência de Fomento do Estado do Paraná.

De acordo com o vice-presidente do Sistema Fiep, Rodrigo Martins, as empresas estão empenhadas e tomando todas as medidas possíveis para acelerar a recuperação da economia. “O setor produtivo está fazendo o possível para manter a qualidade e a quantidade da produção e para conservar o emprego das pessoas. Agora, além de precisar inovar, as empresas também precisam de investimento para colocar suas ideias em prática”, comentou.

Em sua palestra, Marques Calixto, gerente regional da Caixa, disse que o banco “acredita nos projetos, investe e ajuda as empresas a crescerem”. Para ele, um dos passos para melhorar a dinâmica da economia é aumentar a competitividade do setor industrial e o investimento em projetos inovadores que possam transformar o país. “É importante oferecer apoio aos nossos clientes e acompanhar o crescimento do seu negócio, desde a constituição, até a maturidade”, afirmou.

Já Paulo Starke, chefe do gabinete da diretoria do BRDE, ressaltou a oportunidade do crédito associado à sustentabilidade. Segundo ele, o banco tem um programa voltado para apoiar projetos sustentáveis que abordem questões como agropecuária, energia limpa e renovável, e o uso racional e eficiente da água. “O BRDE é consolidado como importante ator de apoio à inovação e sustentabilidade”, disse, revelando que, entre as metas do banco para 2019, está a de continuar sendo uma instituição de referência no financiamento à inovação, em linha com a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Luiz Hauly, assessor da diretoria de mercado da Fomento Paraná, apresentou as condições das linhas de financiamento oferecidas pela Agência de Fomento, ressaltando que o banco tem recursos para financiar o investimento produtivo das empresas paranaenses, como expansão, compra de máquinas e equipamentos e projetos de inovação.