Itaipu e G7 assinam parceria em prol do desenvolvimento do Paraná

Empresa e entidades, incluindo o Sistema Fiep, atuarão no planejamento de ações para impulsionar o avanço econômico, social e ambiental do estado

Presidente do Sistema Fiep assina o protocolo de intenções: possibilidade de planejamento em longo prazo (Foto: Nilton Rolin/Itaipu Binacional)

A Itaipu e o G7, grupo que reúne as principais entidades do setor produtivo paranaense, assinaram um protocolo de intenções nesta sexta-feira (23). O compromisso prevê uma série de iniciativas e ações para o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Paraná, contemplando seus diferentes territórios e cadeias produtivas.

Para o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Marcos Stamm, a parceria será uma forma de disseminar os conhecimentos produzidos pela companhia. “Somos uma empresa catalisadora de ações que visam à sustentabilidade. Podemos contribuir muito para que os municípios paranaenses aprimorem suas ações sustentáveis”, disse.

O presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, que participou da assinatura do termo, destacou que a união entre as entidades e Itaipu será importante especialmente para o planejamento de ações que garantam desenvolvimento em longo prazo. “No caso do Sistema Fiep, temos muitas ações e projetos que são convergentes com o trabalho da Itaipu, especialmente no que se refere à prospecção de cenários futuros. Essa união de esforços será importante para a disseminação de uma cultura de planejamento em longo prazo para o Paraná, algo tão necessário em nosso estado e em nosso país”, afirmou.

Pelo acordo, as parcerias terão como meta o cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável, os ODS, estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Estes objetivos compõem uma estratégia de governos e sociedade em prol das ações que visam guiar a rota do desenvolvimento mundial até 2030. Os parceiros atuarão com o conceito de desenvolvimento territorial, tendo como eixos a endogenia e a descentralização dos diálogos institucionais, reconhecendo as peculiaridades regionais dos diferentes territórios e a necessidade de estabelecerem suas prioridades e estratégias próprias.

O acordo priorizará a geração continuada de trabalho e renda; a ampliação da diversificação produtiva do Paraná; a agregação de valor aos produtos e serviços; o aumento da produtividade do trabalho e dos processos; a melhoria da infraestrutura; a competitividade do Paraná nacional e mundialmente e a plena adequação dos sistemas produtivos e comportamentais aos ODS.

Além do Sistema Fiep, o G7 é composto pelas federações paranaenses do Comércio (Fecomércio), da Agricultura (Faep), das Associações Comerciais e Empresariais (Faciap), das Empresas de Transporte de Cargas (Fetranspar) e das Cooperativas (Fecoopar), além da Associação Comercial do Paraná (ACP).

About Author