Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica inicia atividades de prototipagem de baterias chumbo-ácido e testes elétricos

Desenvolvido em parceria com 11 fabricantes, projeto com insumos nacionais e nanotecnologia embarcada aumenta a competitividade, atendendo às novas exigências do mercado automotivo

Devido às novas tecnologias embarcadas utilizadas nos veículos, a procura da indústria automobilística, maior consumidora de baterias de chumbo ácido, por um sistema energético mais eficiente tem sido intensa. Sempre antecipando tendências, o Sistema Fiep, por meio do Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica (ISI-EQ), inicia no dia 28 de novembro, no Campus da Indústria em Curitiba, as atividades do Laboratório de Prototipagem de Placas de Baterias Chumbo-ácido e Testes Elétricos.

As atividades deste laboratório fazem parte da segunda fase do Projeto Consórcio desenvolvido pelo ISI-EQ e mais 11 fabricantes brasileiras do setor automotivo para o fornecimento de uma solução tecnológica para produção de Baterias Chumbo-Ácido Melhoradas com Nanotecnologia Embarcada.

Com 90m², integrado à estrutura do Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica, o laboratório de prototipagem de placas de baterias chumbo-ácido possui equipamentos similares aos usados pelas indústrias de baterias e tem capacidade de produzir dois protótipos por dia.

Dentro da programação do evento, aproximadamente 70 técnicos convidados integrantes do consórcio participarão de um minicurso sobre Baterias Chumbo-Ácido: Atualização e Futuro, com o consultor Abel Chacon, e de uma palestra sobre a aplicação de sementes de 4BS em placas de Baterias Chumbo-Ácido, que será proferida pelo representante técnico Ary Gonçalves.

“Pela primeira vez o Paraná está desenvolvendo um projeto em consórcio para uma solução tecnológica, que resultará no aumento de competitividade, com tecnologia e insumos nacionais para atender às novas exigências do mercado automotivo”, analisa o pesquisador do ISI-EQ, Leandro da Conceição.

 Projeto Consórcio

Dividido em duas fases, o Projeto Consórcio teve sua primeira fase iniciada em julho de 2017, com a avaliação e caracterização físico-química dos processos produtivos de cada empresa na produção do óxido chumbo, a produção da massa e o empastamento de todos os componentes internos da bateria, dando aos fabricantes um Raio-X de cada etapa do processo produtivo.

Com previsão de dois anos de duração, a segunda fase começou em janeiro de 2018, contemplando a pesquisa, desenvolvimento e inovação de placas com nanotecnologia embarcada para a produção das novas baterias melhoradas (EFB – Enhanced Flooted Battery). “Todos os resultados e parâmetros apresentados na primeira fase do projeto estão sendo empregados para a produção das novas placas. Essas novas baterias serão testadas em laboratórios credenciados pelo INMETRO. Cada fabricante terá a sua própria solução tecnológica e o sigilo industrial estará garantido”, ressalta o pesquisador Leandro da Conceição.

  ISI em Eletroquímica

 O Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica foi o primeiro instituto do Senai a ser inaugurado no Brasil. Com infraestrutura laboratorial e de recursos humanos altamente capacitados, realiza pesquisas aplicadas à indústria, desenvolvendo produtos e processos inovadores de combate à corrosão, sensores eletroquímicos, baterias, tintas inteligentes e revestimentos industriais, por meio da elaboração de projetos de alto impacto industrial, tecnológico e econômico.

Serviço

Kick-off do Laboratório de Prototipagem de Placas de Baterias chumbo-ácido e testes elétricos

Data:28/11/2018

Local: Campus da Indústria – Avenida Comendador Franco 1341

  • 08h30 – 09h00: Recepção dos Participantes no ISI
  • 09h00 – 10h00: Kicik-off do Laboratório de Prototipagem de Placas e Ensaios Elétricos de Baterias
  • 10h00 – 12h00: Palestra do Ary Gonçalves sobre “Aplicação de Sementes de 4BS em placas de Baterias Chumbo-Ácido”
  • 12h00 – 13h30: Almoço livre no Restaurante do Campus da Indústria
  • 13h30 – 15h30: Mini-Curso sobre “Baterias Chumbo-Ácido: Atualização e Futuro” com o Dr. Abel Chacon