Institucional > FIEP

Campagnolo diz que nova fase da Copel será decisiva na atração de investimentos

O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, participou nesta terça-feira (16), da posse de Daniel Pimentel Slaviero na presidência da Copel. Campagnolo destacou a relevância da Companhia de Energia para o desenvolvimento da indústria paranaense e disse que Copel e Fiep há anos caminham lado a lado e que a história de ambas se confundem com a própria história da indústria paranaense.

“É muito gratificante ouvir do governador Carlos Massa Ratinho Junior que a Copel voltará a ser a matriarca do setor e que focará seus investimentos futuros dentro do Estado”, disse Campagnolo, referindo-se ao discurso do governo ao dar posse a Slaviero na manhã desta terça-feira.

O presidente da Fiep enalteceu o papel estratégico da Copel na atração de investimentos para o Paraná. “Certamente um dos fatores mais relevantes e decisivos na definição de um grande investimento industrial é a oferta de energia com qualidade, quantidade e preço adequado”, reforçou. O líder empresarial informou ainda que a Fiep mantém um Conselho Temático de Energia dada a relevância deste tema para o setor. A Copel participa com membros efetivos e atuantes deste Conselho. Ele destacou também o pioneirismo da Copel na estruturação das eletrovias e no objetivo de fomentar e fornecer o devido suporte à cadeia produtiva de veículos elétricos e hídricos.

Para Campagnolo, a Copel, como provedora do insumo básico da indústria, que é a energia, cria um ciclo virtuoso de desenvolvimento de toda a cadeia produtiva e oferece oportunidades para o Paraná atrair investimentos e crescer. “Estes fatores ganham proporções ainda maiores no momento atual, quando as questões relativas à sustentabilidade e a energias renováveis são tão relevantes”, disse.

Ele informou que o Sistema Fiep desenvolveu estudos avançados e tem cooperação internacional para que o Estado possa se utilizar destas tecnologias de fabricacão de painéis fotovoltaicos de silício e seus componentes. “Pelo fato de a Copel já estar investindo em parques de energias alternativas, esta cooperação pode ser muito importante e contribuir para a atração de novos investimentos industriais”, reforçou Campagnolo.

O presidente da Fiep referiu-se também ao ex-governador Paulo Pimentel, avô de Daniel Pimentel Slaviero, presente na solenidade de posse. “Não podemos esquecer do período em que Paulo Pimentel presidiu a Companhia de Energia, nos anos de 2003 e 2004, quando promoveu grande desenvolvimento no Paraná, bem como no período em que governou o Estado nos anos 60 e 70”.

Crescer e preservar

Em seu discurso de posse, Daniel Slaviero Pimentel disse que está na pauta da companhia a preservação do meio ambiente e a responsabilidade social, como também a busca por novas formas de geração de energia, a exemplo da biomassa e do smart grid. Para ele, é possível crescer e preservar o meio ambiente ao mesmo tempo. Tanto o novo presidente da Copel quanto o governador Ratinho Junior destacaram em seus discursos que a energia é um grande ativo, mas que os colaboradores em geral e o corpo técnico da Copel são um ativo muito importante também.

Daniel Pimentel Slaviero foi escolhido por Ratinho Junior para presidir a Copel por sua experiência em gestão e perfil adequado para encabeçar os desafios. Ele foi eleito para o cargo em reunião realizada pelo Conselho de Administração da Copel (CAD) na última terça-feira (8).

Formado em Administração de Empresas, com pós-graduação em Gestão Empresarial pela Escola de Negócios Kellogg, da Universidade Northwestern, e pela Universidade de Harvard, ambas nos Estados Unidos, Slaviero disse que os pilares da nova gestão serão a governança corporativa e o compliance.

About Author