Programa ViraVida prepara jovens para o mercado de trabalho

A iniciativa procura desenvolver os potenciais e habilidades de jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, facilitando a inserção no mercado de trabalho

Desenvolvimento emocional, promoção da educação e inserção no mercado de trabalho, esses são alguns dos objetivos do Programa ViraVida Paraná, que oferece aos jovens com idade entre 15 e 21 anos, a oportunidade de completar os estudos, se preparar para o mundo do trabalho e, ainda, ter a chance de conseguir um emprego. Criado Conselho Nacional do Sesi, e implantado pelo Sesi no Paraná em parceria com o Sistema S, o Programa oferece aos jovens, formações nos mais diferentes temas, como desenvolvimento e direitos humanos, cidadania, construção do percurso profissional, língua portuguesa, matemática, informática e robótica, empreendedorismo e ética profissional.

Para participar, os interessados passam por um processo seletivo onde vários pontos são analisados, entre eles, estar matriculado e frequentando uma escola.

Segundo Karin Bruckheimer, coordenadora do Programa, o ViraVida é uma iniciativa que busca proporcionar aos jovens o desenvolvimento de potencialidades e formação profissional. “Além de uma boa preparação para a inserção no mundo do trabalho, promovemos a restituição de direitos desses jovens com acompanhamento psicossocial visando elevar autoestima, a escolaridade e restabelecer os vínculos familiares”, afirma.

Edição 2019/20

Neste ano, o ViraVida começará em maio. Para discutir como o projeto será realizado, o Sesi no Paraná promoveu um evento, que contou com a presença de diversos parceiros do Programa como representantes do Sistema S, Cras, Creas, Fas, ONGs e instituições de acolhimento . A reunião ocorreu no da 1º de fevereiro, na unidade do Sistema Fiep na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). De acordo com Karin, na última edição do ViraVida, que ocorreu em 2017, o principal desafio foi zerar a evasão dos alunos. “Ficamos muito felizes em cumprir nossa meta”, comenta.

Worldfa Cheriza foi um dos alunos que participou do projeto em 2017. Imigrante do Haiti, ele conta que o Programa ajudou na sua vida pessoal e profissional. “Meu objetivo sempre foi conseguir um bom trabalho, em que eu pudesse conciliar com meus estudos. Tenho muito orgulho da pessoa que me tornei. Desde que entrei para o projeto tenho me esforçado cada vez mais para melhorar”, diz. O jovem também elogiou a equipe do ViraVida. “Quando cheguei no Brasil, me sentia muito sozinho. Porém, quando comecei no projeto, os profissionais me acolheram. São pessoas maravilhosas, que cuidam e se importam com você”, conclui.

Para os profissionais envolvidos no encaminhamento desses jovens, o retorno também é grande. Merilin Carvalho Ferreira é coordenadora do Cras Laguna e aponta que um dos diferenciais do ViraVida é o acompanhamento próximo com os participantes. “Temos um vínculo muito forte e assim conseguimos perceber as mudanças nas vidas dos nossos adolescentes”, conta.

Para participar do ViraVida, basta comparecer à unidade do Creas ou Cras mais próxima e procurar orientações com as assistentes sociais até o dia 15 de fevereiro.

O Programa ViraVida

Os jovens que que participam do Programa são encaminhados ao ViraVida pelas instituições governamentais e não governamentais, como Creas, Cras, Conselhos Tutelares e Unidades de Acolhimento. Uma seleção é feita para as 70 vagas. Os selecionados passam por um momento de pré-aprendizagem durante seis meses. Nesse período, irão retomar conhecimentos e conceitos gerais e emocionais.

Em seguida, os jovens começam a ser inseridos no mercado de trabalho através de empresas parceiras como CNH, Sest, Condor, Walmart, IPO e Toshiba, enquanto continuam participando de aulas e cursos para desenvolver sua empregabilidade e habilidades específicas. Outro forte parceiro é o Sesc, que trabalha quatro eixos: educação, cultura, saúde e lazer. Em atividades extracurriculares, os alunos aprendem sobre temas como higiene pessoal, saúde, empregabilidade através de dinâmicas, gincanas e atividades lúdicas.

O próximo Café de Mobilização do Programa ViraVida, é uma parceria com a Gerência de Educação e Cultura da FPTI e vai acontecer em Foz do Iguaçu no dia 12 de fevereiro, dentro do Parque Tecnológico Itaipu.

• Mais informações:
Programa ViraVida Paraná
Curitiba: +55 (41) 3271-9546 | (41) 98877-2680
Foz do Iguaçu: +55 (45) 3576-7018 | (45) 98809-6633

About Author