Embaixador de Israel visita Sistema Fiep

Empresários do setor industrial formalizaram intenção de promover uma missão comercial ao país, referência mundial em inovação tecnológica

Em reunião com empresários do setor industrial nesta terça-feira (12/3), no Campus da Indústria, em Curitiba, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, apresentou os principais projetos em andamento, desde que chegou ao país, em junho de 2017, e sua disposição de ampliar e fortalecer as parcerias com diversos segmentos do setor produtivo paranaense.

Israel quer fortalecer parcerias com setor produtivo paranaense.                                       Foto: Gelson Bampi

Ele foi recebido pelo vice-presidente do Sistema Fiep e coordenador do Conselho Temático de Relações Internacionais, Paulo Pupo, durante reunião ordinária da diretoria da Fiep, que destacou a relevância das relações comerciais com Israel. O Paraná é atualmente o estado brasileiro que mais compra produtos de Israel. Representamos 27 % de tudo que o Brasil compra do país.

Entre os principais produtos importados pelo estado estão produtos químicos como cloreto de potássio, inseticidas, herbicidas e superfosfatos, que representam quase 70% do total. Por outro lado, o estado exporta carnes desossadas, soja, sucos, café e madeira, que somam 75% das exportações para Israel.

Ainda há um desequilíbrio na balança comercial entre o estado e Israel, que pode ser compensada, segundo Pupo, porque o estado está adquirindo muita tecnologia e inovação para ser aplicada no desenvolvimento da indústria local. São Paulo lidera as exportações para Israel, com 27% de tudo que é vendido para o país. E o Paraná vem logo em seguida, com 18%, total de US$ 50 milhões. O equivalente a US$ 323 milhões em produtos israelenses foi importado em 2018 pelo estado.

Após apresentações dos projetos no Brasil, os industriais puderam fazer perguntas e ao final formalizaram a intenção de realizar uma missão comercial a Israel, em busca de parcerias, principalmente nas áreas de tecnologia e inovação. Os empresários também elogiaram a atuação vanguardista do país na área gráfica e de impressão, em tecnologias de dessalinização de água, reaproveitamento de esgoto, setor eletroquímico, e também, em relação ao desenvolvimento de startups.

O embaixador se mostrou interessado em levar as demandas do setor adiante e em fortalecer a parceria com o setor produtivo paranaense para ampliar negócios no estado.

 

 

About Author