Fiep e Fomento Paraná assinam convênio na área de crédito para micro, pequenas e médias indústrias

Entidade vai atuar como facilitadora para financiamentos de projetos de até R$ 1,5 milhão, com taxas de juros atrativas

Os presidentes da Fiep, Edson Campagnolo, e da Fomento Paraná, Heraldo Neves, assinaram o convênio ao lado do governador Ratinho Junior (Foto: Gelson Bampi)

A Federação das Indústria do Paraná (Fiep), o Governo do Estado e a Fomento Paraná assinaram convênio nesta quarta-feira (3) para financiar projetos de até R$ 1,5 milhão de micro, pequenas e médias indústrias paranaenses. Com taxas de juro atrativas que variam de 0,77% a 1,71% ao mês, o convênio visa facilitar o acesso ao crédito de forma simplificada e a custo baixo. Para ter acesso ao crédito, as indústrias devem ter faturamento anual limitado a R$ 90 milhões.

“Existe uma queixa generalizada por parte dos industriais, especialmente dos micro, pequenos e médios, de que os financiamentos dos bancos são acessíveis apenas às grandes empresas e para os pequenos, além de o crédito ser muito caro, o acesso é extremamente burocrático”, observou o presidente da Fiep, Edson Campagnolo. Ao assinar o convênio, ele ressaltou que o principal propósito é facilitar o acesso aos financiamentos a quem mais precisa de crédito, além de ofertar taxas subsidiadas para viabilizar o investimento.

Para o governador Carlos Massa Ratinho Junior, a cooperação com a Fiep será importante para aumentar o alcance das ações da Fomento Paraná. “A parceria com a Fiep agrega pela credibilidade que a Federação tem e nos dá capilaridade”, declarou. “60% dos empregos gerados no Paraná vem do micro e pequeno empresário e temos que fortalecê-los”, acrescentou o governador.

Campagnolo explica que a Fiep vai atuar como uma facilitadora de todo esse processo, orientando o pequeno industrial, recebendo e conferindo a documentação e fazendo a ponte entre o empresário a Fomento Paraná. Ele informou ainda que as Casas da Indústria (estruturas que a Fiep mantém em todas as regiões do Paraná) poderão ser usadas como a porta de entrada para os industriais acessarem estes créditos. “Os interessados podem, a partir de maio, procurar as Casas da Indústria para receber todas as informações, esclarecer dúvidas e já dar entrada no processo”, informou. Inicialmente, o serviço estará disponível nas Casas da Indústria de Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel.

Os recursos para os financiamentos virão do Governo do Estado, por meio da Agência Fomento Paraná, do BNDES e da Finep, que financiará especificamente projetos de inovação. Assinaram o convênio o governador Ratinho Junior, o presidente da Fomento Paraná, Heraldo Alves das Neves e o presidente da Fiep, Edson Campagnolo.

Neves ressaltou que é um compromisso do plano de governo da atual gestão estadual trabalhar para criar um ambiente favorável ao empreendedorismo e ao desenvolvimento da atividade econômica no Paraná. “Um dos componentes desse bom ambiente são as taxas de juros de crédito. Revisamos nossa matriz de taxas e estamos promovendo uma redução baseada no exercício do Cadastro Positivo”, afirmou. “O crédito é importante porque cada Real investido tem um efeito multiplicador importante para a geração de tributos, empregos e renda. O convênio com a Fiep vai nos possibilitar um balcão adicional de oferta de crédito da Fomento Paraná, oferecendo todas as linhas que temos em nossa carteira”, completou.

About Author