Sindicatos industriais melhoram eficiência com metodologia Lean Office

A metodologia Lean Office, que na tradução literal significa “Escritório enxuto”, vem sendo adotada com sucesso na gestão de alguns sindicatos industriais filiados à Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). O conceito consiste em melhorar a produtividade, agregar valor às tarefas, eliminar perdas e criar processos administrativos mais eficientes e adequados.

Os beneficiados até o momento foram os sindicatos das indústrias de papel e celulose (Sinpacel), de eletricidade, gás e água (Sineltepar) e químico e farmacêutico (Sinqfar-Paraná). “Estes sindicatos foram selecionados para receber a consultoria, prestada pelo IEL Paraná, como premiação por terem sido selecionados no concurso nacional da Confederação Nacional da Indústria (CNI) sobre Boas Práticas Sindicais”, destaca Maria Aparecida Lopes, gerente de Relações Sindicais do Sistema Fiep. O Sinpacel e Sineltepar foram os primeiros a concluir o processo. O Sinqfar-Paraná será o próximo a receber a consultoria.

“O resultado já está aparecendo com alguns procedimentos adotados que visam a racionalização do trabalho e melhora na eficiência e na agilidade”, afirma Rui Brandt, presidente do Sinpacel. “A consultoria do Lean Office nos oportunizou reunir colaboradores e reavaliar procedimentos internos que estavam burocratizados. Identificamos gargalos e buscamos novas ações que proporcionaram otimização de tempo”, declara Miguel Angelo Moraes, presidente do Sineltepar.

“De um modo geral, os sindicatos percebem melhoria nos fluxos, redução de custos e ganho de produtividade”, diz Ermisson Rodrigues, consultor de inovação do Sistema Fiep. Segundo ele, com estas melhorias implementadas não acontece mais o retrabalho e as decisões tomadas são mais ágeis, assertivas e estratégicas. Rodrigues explica que da mesma forma que os sindicatos, o IEL presta consultoria também para as indústrias tanto com o Lean Office para melhorar a gestão, quanto com o Lean Manufacture (Manufatura enxuta), que otimiza os processos de produção, eliminando desperdícios e reduzindo os custos.

A metodologia Lean é baseada no Sistema Toyota de Produção, uma filosofia focada na redução de sete tipos de desperdício (super-produção, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos). Eliminando esses desperdícios, a qualidade melhora e o tempo e o custo de produção diminuem. O método foi desenvolvido pelo executivo da Toyota Taiichi Ohno, no período de reconstrução do Japão após a Segunda Guerra Mundial.

 

About Author