Programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade é lançado no Paraná

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, do governo federal, Carlos Alexandre da Costa, lançou nesta quinta-feira (13 de junho), em Curitiba, o programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade. A iniciativa tem a parceria do Sebrae. O Paraná é o terceiro estado brasileiro a receber o lançamento, que já ocorreu em Minas Gerais e Santa Catarina. A mobilização foi lançada em Curitiba, na sede da Fiep, com a presença do presidente da entidade, Edson Campagnolo, do governador do Estado, Carlos Ratinho Massa Júnior, do presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles e do secretário nacional de Desenvolvimento, Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, Caio Megale.

“Trata-se de uma agenda focada em seis pilares que vão atacar os grandes problemas brasileiros”, disse Costa. Ele frisou que primeiramente é preciso promover as reformas estruturais para recuperar o equilíbrio fiscal do Estado brasileiro. “Em primeiro lugar, a reforma da previdência, depois as privatizações e a reforma do Estado, reduzindo os custos administrativos”, declarou. De acordo com o secretário, “a partir daí, começamos uma agenda positiva, uma agenda de geração de emprego, com mais produtividade nas empresas”.

Seis pontos – Os seis pontos da Mobilização pelo Emprego e Produtividade são: Simplifica (remoção de obstáculos à produtividade e à competitividade, com diminuição do custo Brasil e de entraves burocráticos), Pro-Mercados (atacar barreiras ao pleno funcionamento dos mercados e à falta de planejamento de longo prazo para infraestrutura),   Pro-Infra (investimentos privados em infraestrutura), Emprega + (focado na melhoria da qualificação profissional) Brasil 4.0 (voltado à  qualificação das empresas em habilidades gerenciais) Programa de Micro e Pequenas Empresas (com incentivos aos pequenos negócios).

O programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade inclui um webaplicativo, também lançado no evento. Neste aplicativo, os empresários podem informar qual o principal problema que enfrentam. “Até agora o maior problema apontado pelos empresários foi a burocracia, com o excesso de regulação”, informou o secretário.

Descomplicar o Brasil

O presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, disse que a iniciativa traz soluções para descomplicar o Brasil, gerando emprego e renda e mais competitividade, por meio da educação e do conhecimento. “O Brasil está começando a destravar. São quatro a cinco meses de propostas claras. O Sebrae é um agente importante de desenvolvimento para o Brasil e para os Estados”, declarou Melles.

O governador Carlos Ratinho Massa Junior disse que o papel do poder público deve ser o de colaborar para que setor produtivo possa crescer e se modernizar. “O poder público tem que se colocar como parceiro de quem gera emprego”, destacou. Ele disse que é muito importante unir esforços para que a geração de emprego no Brasil e, especialmente no Paraná, possa continuar crescendo. “É importante registrar que o Paraná ficou entre os três Estados brasileiros que mais geraram emprego no início do ano”, frisou.

Confira as fotos do evento 

Carta de Curitiba

O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, fez o lançamento, durante o evento, da Carta de Curitiba, documento assinado pelos representantes do setor produtivo em apoio às medidas do governo. “A Carta de Curitiba é um apoio incondicional dos representantes do setor produtivo, uma chancela ao ministro Paulo Guedes, ao presidente Jair Bolsonaro e ao governador Ratinho para melhorar o ambiente de negócios, desburocratizando o Brasil para termos um ciclo virtuoso da economia”, declarou Campagnolo.

Leia a íntegra da Carta de Curitiba

About Author