A qualidade do Senai em exibição na Rússia

De 22 a 27 de agosto, a cidade de Kazan, na Rússia, irá parar. Estudantes técnicos de mais de 60 países se reunirão na cidade para participar da 45ª edição da WorldSkills Competition, a maior competição de educação profissional do mundo. Durante os seis dias, mais de 1.600 jovens profissionais competirão em 56 modalidades.

Neste ano, a delegação brasileira desembarca na Rússia com 63 representantes de 12 estados diferentes, incluindo o Paraná. O Brasil, um dos favoritos na disputa pela primeira colocação geral da WorldSkills entre todos os países, agrega até hoje 18 participações na competição e já conquistou 136 medalhas. A melhor participação brasileira foi em São Paulo, em 2015, chegando à marca de 27 medalhas e à primeira colocação no ranking de países. Já na última edição, em 2017, em Abu Dhabi, a delegação brasileira obteve o segundo lugar geral. Estudantes do Senai integram, desde 1983, a delegação que participa do evento.

Paraná em destaque

O Senai do Paraná estará no evento mundial deste ano com cinco estudantes nas modalidades de Tecnologia Automotiva, Redes de Cabeamento Estruturado, Tecnologia da Água, Computação em Nuvem e Jardinagem e Paisagismo. O estado bateu um recorde histórico na última etapa Nacional da WorldSkills, conquistando 19 medalhas e 3 certificados de excelência, ficando em 2º lugar no ranking brasileiro. Com a criação de quatro novas ocupações pelo Departamento Nacional do Senai, o Paraná participou da seletiva nacional em 26 ocupações, conquistando as cinco vagas para Kazan.

O Senai tem um papel fundamental na vida dos competidores. Os estudantes que irão à Rússia contam que a instituição trouxe a oportunidade de um futuro promissor para suas vidas, significando tudo o que vivem.

Conheça a WorldSkills

A cada dois anos, por mais de seis décadas, a disputa move milhares de pessoas e instituições em busca de um único objetivo: proporcionar capacitação para que os jovens conquistem o título de melhores estudantes técnicos do mundo em suas profissões. Com o prêmio, o bônus: a empregabilidade é quase certa para participantes e vencedores da WorldSkills, já que passam a ser experts em suas áreas como poucos no planeta.

Com a iniciativa, além de desenvolverem o lado profissional, os alunos também evoluem no quesito pessoal. O treinamento é desenvolvido em cima de cenários reais de grandes empresas, o que prepara melhor o estudante não só para o evento, como também para o mercado de trabalho. Durante a disputa, os estudantes realizam atividades do dia a dia das profissões dentro de prazos e padrões internacionais de qualidade da indústria.

No Brasil, para participar da WordSkills, o estudante precisa estar fazendo ou ter cursado algum curso do Senai em áreas correlatas da categoria que pretende concorrer. Além disso, precisa ter idade máxima, no ano em que disputa a Etapa Estadual, de 20 ou 23 anos, dependendo da modalidade em que vai competir.

O Paraná na WorldSkills

Conheça os alunos do Senai que representarão o Estado e as modalidades em que disputarão medalhas 

Leandro Ribeiro Moreira – Computação em nuvem

Arquitetar e implementar a infraestrutura de TI em um ambiente de nuvem público.

Thiago Felipe Salkovski – Tecnologia da água

Trabalhar com fornecimento de água e tratamento de águas residuais.

Lucas Constancio Lenzi – Redes de cabeamento estruturado

Projetar e construir rede física, para comunicação de dados, por meio de cabos.

Eduardo Felipe Benvegnir – Tecnologia automotiva

Diagnosticar e reparar uma variedade de marcas de veículos.

Bruno de Souza Magalhães – Jardinagem e Paisagismo

Projetar, instalar e manter jardins e áreas ajardinadas.

Para saber tudo sobre a WorldSkills, acesse senaipr.com.br/worldskills

About Author