Projeto Design contra o Crime conquista prêmio internacional

Premiado na categoria Inovação e Desenvolvimento Humano, projeto desenvolvido por coronel da PM e Senai adapta o design de roupas, bolsas, mochilas, acessórios e móveis a fim de evitar pequenos delitos

Premiado em 2008 no Brasil por seu caráter inovador, o projeto Design contra o Crime conquista seu primeiro prêmio internacional: o Hermès de l’Innovation 2009, na categoria Inovação e Desenvolvimento Humano. Concedido pelo Instituto Europeu de Inovação e Estratégias Criativas, o prêmio que está em sua primeira edição será entregue no dia 25 de maio, em Paris.

Assista a reportagem em vídeo

O projeto é uma iniciativa do coronel Roberson Luiz Bondaruk, comandante da Academia Policial Militar do Guatupê, e do Senai Paraná. Além deles, o Hermès de l’Innovation premiará a Nintendo (na categoria Grande Prêmio de Melhor Síntese Criativa, com o projeto Wii), a Carmat (na categoria Qualidade de Vida, com o projeto Coração Artificial, a BIC (na categoria Relação entre os Homens, com o projeto BIC Phone) e a Venturi (na categoria Futuro da Cidade, com o projeto Linha de Carros Elétricos).

A proposta do projeto é adaptar o design de roupas, bolsas, mochilas, acessórios e móveis a fim de evitar pequenos delitos, como furtos em ônibus por exemplo. O projeto promove pequenos ajustes que tornam a vida do assaltante bem mais difícil. A idéia nasceu a partir de uma pesquisa feita pelo coronel Bondaruk com 287 presos de unidades do sistema penitenciário paranaense que identificou as técnicas mais utilizadas pelos assaltantes em pequenos furtos.

Os protótipos foram desenvolvidos por designers do Senai. O bolso da calça é mais baixo que o normal e tem velcro. Os zíperes têm uma cobertura que dificulta o acesso. As bolsas têm cadeados e bolsos flutuantes, revestidos com redes de pesca. No Brasil, o projeto ficou em segundo lugar, na categoria Processo Inovador do Mostra Inova Senai 2008, que premiou produtos de inovação tecnológica.

A entrega do Hermès de l’Innovation 2009 acontecerá durante o 2.º Encontro Nacional dos Diretores de Inovação, que será realizado nos dias 25 e 26 de maio, no auditório da sede do Grupo La Poste (Correios), em Paris. O tema do encontro será “Inovar para sair da crise e começar a crescer”.

Participam do evento diretores de inovação de grandes empresas como Oxylane, L’Oréal, Laser, Intel France, Michelin, Renault e Siemens. Antes, entre 13 e 17 de abril, o diretor do Instituto Europeu de Inovação e Estratégias Criativas, Marc Giget, virá a Curitiba para convidar o presidente do Sistema Fiep, Rodrigo da Rocha Loures, o diretor do Senai Paraná, João Barreto Lopes, e o coronel Bondaruk a participar do evento.

Edital Inovação 2009

O projeto Design contra o Crime será inscrito no Edital Senai/Sesi Inovação 2009 em parceria com uma empresa paranaense. Organizado desde 2004 pelo Senai, este ano o Sesi entra como instituição parceira com o intuito de fomentar projetos na área de inovação social.

As duas entidades vão direcionar, ao todo, R$ 10 milhões para o custeio de produtos, processos e serviços inovadores. Além desses recursos, o convênio firmado no edital de 2008 com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) vai continuar: o ministério, por meio do Conselho Nacional Científico e Tecnológico (CNPq), disponibilizou R$ 2,5 milhões para bolsas de Desenvolvimento Tecnológico Industrial nível 1 para atender aos projetos do Senai e do Sesi. O prazo para recebimento de projetos vai até 30 de abril e a divulgação das propostas aprovadas será feita até 16 de junho.

O aporte por proposta será limitado a R$ 200 mil, em caso de projetos em parceria com departamentos regionais de apenas uma das instituições, ou R$ 300 mil, se a proposta envolver unidades do Senai e do Sesi conjuntamente. Em 2009, a categoria serviços foi incluída para atender às propostas do Sesi. O prazo para o desenvolvimento dos projetos é de 18 meses e a execução será monitorada pelos departamentos nacionais das duas entidades. Projetos de desenvolvimento de produtos ergonômicos e de inclusão e acessibilidade de portadores de necessidades especiais são exemplos do que poderá ser contemplado nas propostas Senai/Sesi.

About Author