Aluno do Paraná desenvolve novo equipamento para segurança no trabalho

A luva de proteção dorsal serve para proteger as mãos dos operadores que operam máquinas de confeccionar calçados. Inovação está exposta na Olimpíada do Conhecimento

clique para ampliar Projeto já está patenteado. Agora, Celso busca parcerias com empresas (Foto: Sistema Fiep)

Uma luva anatômica, leve e funcional, que ajuda a ampliar a segurança do trabalhador na indústria de confecção de calçados é a inovação que o aluno do Senai Paraná, Celso Aparecido dos Santos, traz para o Inova Senai, exposição que acontece paralelamente à Olimpíada do Conhecimento, no Rio de Janeiro.

Logo que começou a trabalhar em uma indústria de confecção de calçados como operador de máquina, Celso não se conformou em ficar com lesões e calos nas mãos por conta do trabalho que faria. O equipamento de proteção para esse tipo de trabalho era desconfortável e não protegia o suficiente para evitar as machucaduras, lembra o jovem que foi aluno do curso Técnico em Segurança do Trabalho do Senai Apucarana.

Para resolver o problema, Celso confeccionou o acessório, testou em si próprio e em alguns colegas, e finalizou o produto quando teve a aceitação dos operadores. “A ideia surgiu em sala de aula, quando prestei atenção e segui o que o professor indicava. Vi que era possível aplicar alguma coisa para resolver minha situação”, conta.

Vencedor do concurso estadual Mostra Inova, realizado no ano passado, o aluno já conseguiu a patente do projeto e agora busca parceiros para a produção e comercialização das luvas. No Brasil, o setor calçadista desempenha grande importância na empregabilidade: segundo dados do IBGE, cerca de 300 mil pessoas ocupam postos em indústrias do setor.

 

About Author