Regionais > Campos Gerais

Homenagens na região Oeste mostram poder transformador da indústria para a sociedade

Na celebração da Semana da Indústria realizada em Toledo, nesta quarta (24), Fiep reconheceu a atuação de empresários que investem em inovação e responsabilidade social

O papel transformador de indústrias que atuam em prol da inovação, da formação de pessoas e da responsabilidade social foi o destaque das comemorações da Semana da Indústria 2017 em Toledo, na região Oeste, nesta quarta-feira (24). Na solenidade, a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) entregou a medalha do Mérito Industrial aos empresários Luiz Donaduzzi, sócio da indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi, e Arno Sagmeister, fundador da Auto Cascavel Ltda. Já Hylo Bresolin, que foi diretor da Bresolin Madeiras, foi reconhecido postumamente com o título de Benemérito da Indústria paranaense.

Confira as fotos da comemoração!

O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, ressaltou que os três empresários são exemplos de persistência e de dedicação em prol do desenvolvimento não apenas do setor industrial, mas principalmente das comunidades onde suas empresas estão instaladas. “São empreendedores que se preocupam e dedicam tempo para atender seus funcionários e a comunidade. É importante destacar esses exemplos do Oeste que trouxemos aqui nesta solenidade, principalmente neste momento em que faltam palavras para transmitir a indignação do povo brasileiro com a situação do país”, afirmou. “E o Paraná tem milhares de outros bons exemplos como estes”, completou. Campagnolo aproveitou a ocasião para anunciar que um dos homenageados, Luiz Donaduzzi, será contemplado também, ainda neste ano, com a medalha do Mérito Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), concedida a empresários que contribuem para o desenvolvimento da indústria nacional.

Nascido em Jaguari (RS), aos 10 anos Donaduzzi se mudou com a família para o Oeste do Paraná. Aos 20 anos, foi aprovado no vestibular de Farmácia na Universidade Estadual de Maringá. Após a formatura, Luiz e a esposa Carmen, também farmacêutica, cursaram doutorado em biotecnologia, na França. Em 1989, de volta ao Brasil, foram morar em Recife, onde abriram um laboratório para a fabricação de medicamentos simples. Em 1993, Luiz e Carmen voltaram ao Paraná onde, junto com os sócios Arno Donaduzzi e Celso Prati deram início à Prati-Donaduzzi. A indústria, com sede em Toledo, é a maior fornecedora de medicamentos genéricos para o governo brasileiro.

Hoje com mais de 4,5 mil colaboradores, a empresa se orgulha em oferecer oportunidades de crescimento a seus trabalhadores. “O que faz sentido para nós é que temos melhorado a condição sociocultural da maioria dessas pessoas e, consequentemente, a condição econômica”, disse Donaduzi ao receber a homenagem. “No fim, o que nós queremos é que as pessoas formem famílias sólidas, que tenham filhos em boas escolas e tenham crescimento profissional”, completou. Ele destacou ainda o fato de a empresa tratar, com os medicamentos que produz, cerca de 25 milhões de brasileiros todos os dias. “Isso mostra que a empresa tem uma responsabilidade social imensa”, disse.

Seguindo em sua missão de levar desenvolvimento a toda a sociedade da região Oeste, a Prati-Donaduzzi lidera um importante empreendimento em Toledo: a criação do Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark). “Estamos construindo um parque tecnológico para gerar, num futuro distante, 30 mil postos de trabalho, e a maioria na área do conhecimento”, explicou o empresário. Para ele, é fundamental que o Brasil invista em iniciativas como esta, que estimulem a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação. “Os países que obtiverem conhecimentos, que desenvolverem pesquisas, vão ficar menos periféricos. Estamos trazendo várias universidades para funcionar aqui, vários institutos de pesquisa e empresas de ponta que têm interesse de se instalar no Biopark. Sabemos que, assim, podemos fazer coisas fantásticas para a sociedade”, declarou Luiz Donaduzzi.

Além dele, quem também recebeu a medalha do Mérito Industrial da Fiep nesta quarta foi o empresário Arno Sagmeister. Nascido em Caçador (SC), em 1934, especializou-se em tornearia, solda, retífica e mecânica em geral. Em 1962, mudou-se para Cascavel, onde fundou a Auto Cascavel Ltda. Além do sucesso empresarial, destacou-se também por forte atuação em ações sociais. Em sua gestão como presidente do Rotary Clube, foi um dos fundadores dos Rotarys de Guaraniaçu e Catanduvas, sendo Rotaryano por mais de 30 anos. Foi um dos fundadores do Sinvepa (hoje Sincopeças) e do Sirevel. E presidiu a Associação Comercial e Industrial de Cascavel (ACIC), de 1989 a 1990.

“Me sinto honrado não só por minha indústria, mas pelas companhias que tenho ao receber esta homenagem hoje, é uma grande alegria para mim”, disse Sagmeister. “Sou uma formiguinha perto de um dos homenageados, mas há lugar para todos neste mundo”, acrescentou. Ele ressaltou ainda o começo difícil de sua vida profissional, em que tinha poucas oportunidades de qualificação, tendo que aprender na prática. “Meu início foi em 1957, quando fiz meu primeiro estágio na Mercedes. Fui aprender na linha de montagem, não esqueci, levei adiante e formei muitos bons profissionais”, contou, reforçando sua preocupação com a formação de pessoas.

A Fiep também homenageou com o título de Benemérito da Indústria outro empresário cuja atuação foi marcada por forte responsabilidade social. Nascido em Espumoso (RS), em 1931, Hylo Bresolin se formou em odontologia, atuando na área, no Rio Grande do Sul, até 1974, quando mudou-se para Cascavel. No mesmo ano, passou a atuar na Bresolin Madeiras, indústria fundada por seu pai. Apesar de o negócio tomar praticamente todo o seu tempo, não abandonou a profissão de dentista. Montou um pequeno consultório dentro da empresa, onde atendia sua família e os funcionários, nas manhãs de sábado. Em 1976, fundou a Coordenadoria das Associações Comerciais e Industriais do Oeste do Paraná (Caciopar), sendo seu primeiro presidente. Faleceu em 2016, aos 85 anos.

A homenagem foi recebida pelas filhas do empresário, Márcia e Mônica, que destacaram o perfil solidário do pai em toda sua vida pessoal e profissional. “Um dos primeiros ensinamentos, e um dos mais importantes, que recebemos é que somos todos irmãos”, afirmou Márcia. Ela fez questão de compartilhar o reconhecimento com todos os familiares e amigos de Hylo Bresolin que prestigiaram a solenidade. “ Todos que aqui estão fazem parte da construção de uma vida que hoje culmina com a concessão desse título. Fisicamente nosso homenageado não se encontra entre nós, mas certamente encontra-se amalgamado nas lembranças que sua memória faz aflorar em cada um de nós”, disse.

Programação – As comemorações da Semana da Indústria 2017 seguem nesta quinta-feira (25), com uma solenidade em Maringá, reunindo lideranças da região Noroeste. A programação no interior, que já passou também por Guarapuava, nos Campos Gerais, e Dois Vizinhos, no Sudoeste, encerra-se na sexta (26), em Arapongas, no Norte. As atividades serão concluídas com uma celebração em Curitiba, na próxima segunda-feira (29).

About Author