Institucional > FIEP

Fiep comemora 75 anos de atuação com homenagens a industriais e personalidades

Evento reuniu 400 pessoas, entre lideranças políticas e empresariais, industriais e convidados

Numa solenidade que reuniu 400 pessoas na noite desta quinta-feira (15/8) no átrio do Campus da Indústria, em Curitiba, foram comemorados os 75 anos de fundação da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). Uma das mais importantes entidades representativas do setor produtivo, a Fiep é referência na defesa da indústria e do desenvolvimento econômico nas interlocuções com o Poder Público. Junto com o Sesi, o Senai e o IEL, forma o Sistema Fiep, provedor de soluções nas áreas de educação, formação e qualificação profissional, tecnologia e inovação e saúde e cultura dos trabalhadores das indústrias.

Crédito das fotos: Gelson Bampi

“Quero cumprimentar todos os homenageados desta noite e agradecer à Fiep por todas as parcerias que mantêm com a prefeitura de Curitiba. São elas que garantem excelência na formação de mão-de-obra, gerando empregos. E ainda, a colaboração na área social, com a campanha do agasalho. Juntas, essas iniciativas garantem a construção de uma cidade mais próspera, justa e humana. Parabéns a todos e vida longa às indústrias do Paraná”, comentou o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

“Fiquei atento a todas as homenagens e quero dizer a todos que ainda vem muita coisa boa por aí, principalmente na área de infraestrutura, que vai beneficiar todo o setor produtivo do Paraná. Tenham certeza de que o Paraná será o mais moderno e descomplicado estado do Brasil. Obrigada a todos os industriais e empresários que acreditam no nosso estado”, disse o vice-governador Darci Piana, que prestigiou o evento.

O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, destacou a trajetória de todos os presidentes da Fiep nestes 75 anos e agradeceu os homenageados da noite pela dedicação e responsabilidade com que conduzem suas indústrias. “Encerro este ciclo de oito anos com exemplos de pessoas e histórias maravilhosas que vou levar para minha vida. Estes reconhecimentos feitos nesta noite são parte das histórias de pessoas que contribuíram e seguem contribuindo para o desenvolvimento e a construção de uma indústria forte e inovadora. Agradeço a todos que trabalham com dedicação pelo setor industrial do Paraná”, concluiu.

A solenidade contou também com a presença do presidente eleito da Fiep, Carlos Walter Martins Pedro, eleito na última quarta-feira para comandar a Fiep no quadriênio 2019-2023.

Homenagens

Para marcar a data, a Fiep homenageou empresários industriais, indústrias e personalidades de todas as regiões do Paraná que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento industrial do Estado.

Um dos escolhidos este ano foi o industrial Rubens Scoss, do Grupo Nicosa, de Ponta Grossa. “É uma honra participar desta data e ser homenageado nos 75 anos da Fiep. Os empresários precisam ter voz ativa e esta instituição muito bem representa a indústria do Paraná, cuidando dos nossos interesses. Só tenho a agradecer”, disse.

Representando o Sudoeste do estado, Milton Marcante, da Patoeste, de Pato Branco, disse que a homenagem é um grande orgulho e um reconhecimento pelo trabalho. “É uma alegria fazer parte destes 75 anos da Fiep. Quero dizer aos empreendedores do nosso estado, que estão começando na indústria, que não desistam diante dos obstáculos e das dificuldades. Que sejam corajosos porque com fé, dedicação, perseverança e trabalho o sucesso chega”, comentou.

Por fim, Ilvo Griz, da IG Transmissão e Distribuição de Energia S/A, de Maringá, ficou surpreso com a homenagem. “Estou grato e honrado por este reconhecimento da história da nossa empresa e da minha trajetória. Este é um prêmio a todos nós, aos nossos colaboradores e clientes. Agradeço muito à Fiep por este momento. Deixamos como legado um bom exemplo para nossos funcionários e familiares”, concluiu.

Horácio Lafer Piva, membro do Conselho de Administração da Klabin S.A., recebeu o Troféu Pinheiro de Ouro em nome da empresa. Ele contou como a Federação participou da história da corporação.

E os executivos da Volvo, Carlos Ogliari e Alexandre Parker, falam da importância de fazer parte desse momento histórico de comemoração da Fiep.

Selo comemorativo 

Os 75 anos da Fiep foram retratados em selo postal pelos Correios. O lançamento da peça filatélica personalizada ocorreu durante a solenidade desta quinta-feira. O selo apresenta a reprodução fotográfica do prédio localizado na unidade Campus da Indústria, sob aplicação de filtro colorido, com a logomarca da instituição e a inscrição “75 anos” – Sistema Fiep: Fiep; Sesi; Senai e IEL.

Confira os homenageados

MÉRITO INDUSTRIAL

Indústria

Grupo Nicosa | Ponta Grossa |Rubens Scoss   

Fundado em 1970, em Ponta Grossa. Nos anos 80, já era reconhecido nacionalmente por prestar serviços de mecânica geral. O pioneirismo é a marca registrada do grupo, o primeiro a testar turbocompressores e a oferecer motores à base de troca. Desde 2002, atua no ramo de motores eletrônicos. O Grupo também se destaca por sua atuação social, participando de várias campanhas em prol da comunidade e contribuindo com entidades assistenciais.

 MÉRITO INDUSTRIAL

Indústria

Patoeste Eletro Instaladora Ltda | Pato Branco |MILTON, HÉLIO e CELSO MARCANTE

A Patoeste começou há 40 anos como uma pequena revenda e instaladora de materiais elétricos residenciais, industriais e automotivos. Em 1980, o foco passou a ser serviços de engenharia em projetos e instalações para companhias de energia elétrica, dentre elas a Copel. Especializou em instalações industriais com ênfase no agronegócio e em componentes eletrônicos para indústrias de tecnologia. Se destaca na área social, ajudando a manter diversas entidades sem fins lucrativos.

MÉRITO INDUSTRIAL

Industrial

Devanir Martins da Costa | Ibiporã |Indústria Furgão Ibiporã

Devanir Martins da Costa começou sua carreira no chão de fábrica e hoje lidera 500 colaboradores. Iniciou como auxiliar geral na Furgões Londrinense, onde exerceu várias funções até chegar à gerência. Em 1992 iniciou, fundou a Furgão Ibiporã, indústria de carrocerias metálicas, que hoje emprega 500 colaboradores. Desenvolve projetos sociais e ambientais e mantém programa voltado à saúde do colaborador.

MÉRITO INDUSTRIAL

Industrial

Edson José Vasconcelos | Cascavel |Grupo Vasconcelos – Vasto Construtora e Incorporadora

Edson Vasconcelos atua na construção civil há 18 anos. É diretor do Grupo Vasconcelos, que atua na hotelaria, mercado imobiliário e construção civil. É presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel e da Associação Comercial e Industrial de Cascavel (ACIC), e vice-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), onde coordena o Conselho de Infraestrutura e Logística.

MÉRITO INDUSTRIAL

Industrial

Ilvo Griz | Maringá | I.G Transmissão e Distribuição de Energia S/A

Ilvo Griz é proprietário da I.G Transmissão e Distribuição de Energia S/A, empresa com 35 anos de atuação no segmento de energia elétrica. Com projetos em todas as regiões do Brasil, a I.G já energizou mais de 250 empreendimentos de Linhas de Transmissão. A empresa se destaca pelo pioneirismo. Foi a primeira empreiteira brasileira a utilizar aeromodelismo para lançamento de cabos condutores e para-raios em Linhas de Transmissão. Primeira empreiteira a desenvolver equipamento especial para atender a Copel em podas de árvores, com método Linha Viva, com triturador para recolhimento imediato e tratamento adequado de galhos. A empresa se destaca ainda por ações na área de sustentabilidade, com geração de energias renováveis e programa de reutilização de água da chuva. Na área social, o empresário é patrocinador do hospital infantil Pequeno Príncipe.

MÉRITO INDUSTRIAL

Industrial

Jeremias Silva Junior | região Noroeste | Umuarama

Frigorífico Astra

Catarinense de Itajaí, cresceu acompanhando o pai e o avô, que eram tropeiros. Iniciou suas atividades em Paranavaí, comprando gado no interior do Paraná e vendendo em Santa Catarina. Em 2002, arrendou um frigorífico em Cruzeiro do Oeste e, posteriormente, comprou a planta, iniciando a operação do Frigorífico Astra do Paraná.

Na época, a capacidade de abate era de 250 animais por dia. Hoje, podem ser abatidos 900 animais diariamente. A produção é comercializada para vários estados brasileiros e exportada para diversos países.

A empresa desenvolve o programa Jovem Aprendiz e atende instituições assistenciais da região, como o Lar São Francisco de Assis e a Associação de Pais e amigos dos Excepcionais (APAE).

O empresário foi indicado para receber a homenagem pelo Sindicarne.

 Foram também prestadas homenagens póstumas, com o título Benemérito da Indústria a dois industriais:

 Eucario Valdemar Hörlle | Campo Largo |Indústria de Papelão Hörlle Ltda.

Iniciou sua atividade empresarial em 1954 como sócio na Indústria de Madeiras Santo Antonio, em Curitiba. Em 1971, alterou o ramo de atividade, passando a chamar-se Indústria de Papelão Hörlle Ltda, onde atuou na área comercial e financeira e também como gestor. A é referência no mercado pelas certificações conquistadas que lhe garantiram reconhecimento mundial. Também tem projetos de sustentabilidade. Eucario foi um dos fundadores do Sindicato da Indústria de Papel e Celulose do Paraná (Sinpacel), em 1969, e fez parte da diretoria da entidade até 2011.  Permaneceu atuante até seu falecimento, em 15 de julho de 2012.

BENEMÉRITO DA INDÚSTRIA

Paulo Walmor Kümmel | Arapongas | Moinho Arapongas

Formado em agronomia, foi engenheiro chefe da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Embrapi), em Videira (SC). A preocupação com o meio ambiente esteve sempre presente em sua atuação profissional. Nos anos 50, desenvolveu vários projetos de reflorestamento no oeste catarinense, onde também atuou em moinhos. Kümmel presidiu o Sindicato da Indústria do Trigo de Santa Catarina, na década de 50. Em 1964fundou o Moinho Arapongas, um grande incentivo para a triticultura da região. Paulo Kümmel permaneceu ativo na empresa até seu falecimento, em 21 de dezembro de 2011, com 90 anos.

 Duas empresas também foram homenageadas: 

 Klabin

Fundada em 1899, a indústria tem 17 unidades no Brasil e uma na Argentina. Começou no Paraná, onde gera mais de 10 mil empregos (diretos e indiretos), em mais de 25 municípios. Em 1998, a Klabin foi a primeira do setor de papel e celulose das Américas a receber a certificação Forest Steward ship Council, um importante reconhecimento internacional. Em 2016 inaugurou a Unidade Puma, uma das mais modernas fábricas de celulose do mundo. Recentemente fez o maior investimento privado da história do Paraná, com aporte de 9,1 bilhões de reais, o Projeto Puma II, com foco na produção de papel para embalagens.

Volvo

Está comemorando 40 anos de atividades no Brasil e já foi eleita a melhor empresa para trabalhar no país por duas vezes. Coleciona prêmios dentro e fora do país por sua excelência, soluções inéditas e por sua sustentabilidade. Os primeiros caminhões e ônibus chegaram em 1930 e, na década de 1970, a sueca deu início a uma nova fase no Brasil. Curitiba foi escolhida pela proximidade do porto de Paranaguá e por ter boas escolas para formação de mão de obra especializada. Hoje, a planta da Volvo produz chassis de ônibus e caminhões, e emprega 3.700 funcionários. A Volvo do Brasil realizou a maior venda de ônibus do mundo.

 

Informações para a imprensa

Sistema Fiep/Assessoria de imprensa

Rodrigo Lopes | Elvira Fantin |Patrícia Gomes

41 3271-7406/ 3271-7407 / 3271 7506

rodrigo.lopes@sistemafiep.org.br

elvira.fantin@sistemafiep.org.br

patricia.constanski@sistemafiep.org.br

About Author