Estado da Geórgia oferece incentivos para a atração de empresas

Estabilidade, incentivo fiscal e baixos impostos são principais atrativos

Créditos: Gelson Bampi

O estado da Geórgia é considerado um dos principais destinos de investimentos nos Estados Unidos. O estado tem a menor taxa efetiva de impostos dentro do território norte-americano e oferece incentivo fiscal para criação de empregos, movimentação portuária, construção e compra de máquinas e equipamentos. Além disso, a Geórgia conta com estrutura logística forte, onde se destaca o porto de Savannah, que é o segundo maior porto da costa Leste dos Estados Unidos e o que mais cresce, além de aeroportos estaduais e uma das maiores redes ferroviárias e rodoviárias.

Os atrativos foram detalhados nesta quinta-feira (5 de dezembro) pelo Centro Internacional de Negócios, da Fiep, a empresários paranaenses no Seminário Oportunidades de Negócios na Geórgia. O gerente de Assuntos Internacionais da Fiep, Reinaldo Tockus, abriu o evento destacando que é papel da Fiep, como entidade representante do setor industrial, apresentar às empresas as oportunidades de investimento. “Por meio do Centro Internacional de Negócios oferecemos todo o suporte necessário, com estudos de mercado, orientação em relação à exportação e expansão de negócios no exterior, apoiando as empresas para a tomada de decisão”, disse.

“A minimização de riscos, por conta de um ambiente econômico estável é uma das principais vantagens de se investir no estado norte-americano”, disse Mariana Desani, especialista em comércio e investimento estrangeiro direto do Departamento de Desenvolvimento Econômico do estado da Geórgia  (GDEcD). Segundo ela, o imposto sobre o lucro de 5,75% demonstra estabilidade,  já que a diminuição veio depois do imposto permanecer em 6% por 50 anos seguidos. A taxa reduzida, somada a outras vantagens, torna a região muito atrativa para investimentos.

Ela informou que a relação entre a Geórgia e o Brasil é sólida. O Estado tem representação no Brasil há mais de duas décadas para ajudar empresas brasileiras que buscam estabelecer negócios na região. A relação comercial também é forte. Em 2017, por exemplo, o comércio bilateral entre Brasil e Geórgia ultrapassou US$ 1,7 bilhão. Com mais da metade desse montante, US$ 870 milhões, sendo exportações da Geórgia para o Brasil, o país se configura como o 11º maior mercado exportador do estado.

Exemplo de sucesso – A indústria ForQuímica, fabricante de fertilizantes de Cambira, no Paraná, é um exemplo de experiência bem sucedida de investimento no estado da Geórgia. Já atuávamos em todo o Brasil e no Mercosul e decidimos expandir os negócios buscando o mercado norte-americano”, conta Reginaldo Zandonade, representante da indústria. Segundo ele, o estado da Geórgia foi avaliado como a melhor opção. “São muitos fatores que tornam a Geórgia a melhor opção de investimento nos Estados Unidos. O mercado é muito aberto, o estado é muito receptivo e dá todo apoio necessário”, destacou. Segundo Zandonade, seguindo todas as orientações e fazendo a coisa certa não há como dar errado. “A chance de dar certo é de 100%”, afirma.

A IHC Engemovi, empresa de engenharia e tecnologia, de Curitiba, também participou do evento com o objetivo de conhecer o que o estado da Geórgia oferece. Já tínhamos a intenção de expandir nossos negócios para os Estados Unidos, não especificamente na Geórgia. Decidimos participar do Seminário para avaliar as possibilidades”, disse Bernardo Jaccoud, executivo da empresa. De acordo com ele, o seminário foi muito esclarecedor. “Conseguimos aqui informações muito relevantes e por tudo o que vimos nos pareceu um bom destino para estabelecer uma unidade dentro dos Estados Unidos”, disse.

Também participaram do Seminário, a Apex-Brasil, o Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo e a Drummond Advogados que oferece consultoria na área jurídica e tributária no processo de internacionalização de empresas.

 

About Author