Quais as habilidades exigidas na indústria para o profissional 4.0?

O Centro de Inovação Sesi Longevidade e Produtividade publica a pesquisa científica Skills 4.0 que analisa pilares tecnológicos e comportamentais para o novo mercado de trabalho

Um conjunto de tecnologias de impactos sem precedentes, por meio do qual cada vez mais as indústrias tornam-se fábricas inteligentes. Assim é a 4ª Revolução Industrial, em que a interação entre trabalhadores e tecnologia é intensificada, resultando em novas demandas. Para dar luz às novas habilidades exigidas dos profissionais, o Centro de Inovação Sesi (CIS) Longevidade e Produtividade do Sistema Fiep, localizado no Paraná, desenvolveu uma pesquisa inédita: “Skills 4.0: Habilidades para a Indústria”.

A publicação identifica e sistematiza habilidades para a indústria 4.0 provenientes da literatura especializada e de estudos de referência globais. Assim, compartilha informações com todos os interessados na valorização do potencial humano neste contexto da quarta revolução industrial.

A pesquisa surgiu quando o CIS identificou uma lacuna na análise e organização criteriosas dessas habilidades, sobretudo no Brasil. “As fábricas inteligentes são ambientes que demandam um contingente maior de colaboradores altamente qualificados. Trata-se de um modo de trabalhar completamente diferente do convencional, que exige novos e arrojados modelos de formação e de treinamento continuado, orientados para a aprendizagem ao longo da vida, dado que as novidades digitais não dão sinais de estagnação, mas sim de inovações ainda por vir”, analisa Noélly Mercer, coordenadora do CIS Longevidade e Produtividade.

Entre os pilares tecnológicos da Indústria 4.0, estão:

  • Big data & Analytics;
  • Cibersegurança;
  • Computação na Nuvem;
  • Integração de Sistemas;
  • Internet das Coisas;
  • Manufatura Aditiva;
  • Realidade Aumentada;
  • Simulação;
  • Sistemas Autônomos.

 

Já entre as habilidades comportamentais, destacam-se:

  • Comunicação;
  • Mentalidade digital;
  • Gestão;
  • Resolução de problemas;
  • Trabalho em equipe;
  • Pensamento crítico;
  • Gestão de pessoas;
  • Aprendizagem ativa.

 

Como foi desenvolvida a pesquisa

Para elaborar a pesquisa, o CIS contou com a cooperação técnica do Observatório Sistema Fiep – área de planejamento de longo prazo e inteligência do Sistema Fiep. A metodologia de pesquisa foi estruturada em quatro macroetapas: pesquisa e sistematização de conceitos fundamentais; elaboração de diagnóstico sobre o tema; identificação e sistematização de habilidades para a indústria 4.0 por pilar tecnológico; integração e consolidação das habilidades para a indústria 4.0.

Os esforços coletivos nessa direção são prioridade para o fortalecimento da indústria, a garantia da empregabilidade e o pleno desenvolvimento das pessoas. O material integral pode ser acessado gratuitamente no site: http://longevidade.ind.br/

 

Sistema Fiep oferta cursos com foco na indústria 4.0

Tendo a indústria em foco, o Sistema Fiep oferece diversos cursos alinhados às demandas da nova revolução industrial. Na unidade Celso Charuri, em Curitiba, por exemplo, todos os cursos são relacionados à indústria 4.0: https://www.sistemafiep.org.br/industria40/drcelsocharuri/.

Já o curso técnico em Desenvolvimento de Sistemas com ênfase na indústria 4.0 pode ser encontrado em unidades de Londrina, Maringá e Ponta Grossa: https://www.sistemafiep.org.br/cursos-tecnicos/cursos/tecnico-em-desenvolvimento-de-sistemas—enfase-na-industria-40-18-33358-413789.shtml.

As Faculdades da Indústria também oferecem graduações e especializações com esse enfoque, como o MBA em Liderança para Transformação Digital e Indústria 4.0: https://www.sistemafiep.org.br/industria40/transformacao-digital/.

 

Sobre o CIS Longevidade e Produtividade

Distribuídos em nove estados, os Centros de Inovação Sesi trabalham, cada um, em uma temática de interesse da indústria. Eles atuam em rede e podem atender empresas de todo o país por meio das unidades do Sesi. O Centro de Inovação Sesi (CIS) Longevidade e Produtividade, localizado em Curitiba, desenvolve estudos, pesquisas e consultorias que têm como pilar principal a segurança e saúde do trabalhador, levando em conta a diversidade e a manutenção da capacidade para o trabalho, em toda a sua jornada dentro de uma organização.

 

About Author