Duplicações, contornos e correção de tarifa são destaques nos projetos do Lote 4 do novo modelo de concessões

Obras previstas para o lote que abrange as regiões Noroeste e Norte foram apresentadas nesta quinta-feira (19) pelo Ministério da Infraestrutura, em reunião organizada pelo G7

Duplicações de importantes corredores da região Noroeste, construção de contornos em Londrina e Maringá e a redução da tarifa de pedágio mais cara do Paraná. Estas são as principais intervenções prevista para o Lote 4 do novo modelo de concessões rodoviárias do Estado, que foram apresentadas nesta quinta-feira (18), durante reunião técnica com representantes do Ministério da Infraestrutura. Os encontros para detalhar os projetos de cada lote estão sendo realizados ao longo desta semana, com organização do G7, grupo das principais entidades do setor produtivo paranaense, e participação de lideranças políticas e da sociedade civil dos municípios envolvidos.

Assista à reunião na íntegra:

Para o Lote 4, que tem extensão total de 628 km, a proposta do ministério prevê investimentos de R$ 7,7 bilhões em obras nos 30 anos de concessão. Também são estimados R$ 6,53 bilhões de investimentos para a operação das rodovias. Ao todo, é avaliado que essa concessão pode gerar R$ 29,6 bilhões em receitas.

Uma das principais intervenções de aumento de capacidade das estradas é a duplicação de 173 km da PR-323, entre Dr. Camargo e Iporã. Também está prevista, em todo o lote, a implantação de 125 km de faixas adicionais em trechos já duplicados ou de terceiras faixas em pistas simples, além 40 km de vias marginais e 57 passarelas para pedestres. O trecho entre Maringá e Londrina também ganhará barreiras entre as pistas e acostamentos em 40km.

Outro destaque é a construção de quatro contornos para desviar o tráfego das rodovias do perímetro urbano de alguns municípios. Dois deles, em Nova Londrina e Itaúna do Sul, serão em pista simples. Os outros dois, ambos em pista dupla, serão o Contorno Norte de Londrina e o Contorno Sul de Maringá.

O diretor do Departamento de Transporte Rodoviário do Ministério da Infraestrutura, Guilherme Bianco, destacou ainda que um dos objetivos do projeto para o Lote 4 é solucionar o alto custo da praça de pedágio de Jataizinho, a mais cara do Paraná e a terceira mais cara do Brasil. “Vamos sair dos atuais R$ 26 para algo de R$ 10 a R$ 11, trazendo para uma condição de mais normalidade”, disse.

Assim como em todas as outras reuniões, lideranças empresariais, políticas e da sociedade civil das regiões envolvidas apresentaram questionamentos e sugestões de mudanças nas obras previstas para as rodovias. Para Bianco, as contribuições são importantes para que o ministério avalie as alterações necessárias nos projetos. “Temos tido muito sucesso na discussão, estamos aprimorando em muito o que a gente já tinha com essas contribuições da sociedade”, afirmou. “É uma grande oportunidade de trazer um debate mais aprofundado sobre o que são as concessões do Paraná, os benefícios que os paranaenses terão e o quão transformador é esse projeto”, completou.

As reuniões para sobre os lotes da concessão serão encerradas nesta sexta-feira (19), com transmissão pelo Canal da Indústria do Sistema Fiep, seguindo o cronograma abaixo:

Lote 5 – 19/03 (6ª feira) – 9h às 12h
Trechos: BR 369 (entre Cascavel, Campo Mourão e Maringá) / BRs 467 e 163 (entre Cascavel, Toledo e Guaíra).
Principais municípios: Cascavel, Toledo, Quatro Pontes, Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Terra Roxa e Guaíra, Corbélia, Anahy, Ubiratã, Juranda, Mambore, Campo Mourão, Peabiru, Engenheiro Beltrão, Itambé, Floresta e Maringá, entre outros.

Lote 6 – 19/03 (6ª feira) – 14h às 17h
Trechos: BR 277 (entre Foz do Iguaçu, Cascavel e Guarapuava até o Trevo do Relógio) / BR 163 (entre Cascavel, Cap. Leônidas Marques – Sudoeste) / PR 280 (entre Realeza, Francisco Beltrão e Pato Branco).
Principais municípios: Foz do Iguaçu, Santa Terezinha do Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Matelândia, Céu Azul, Santa Tereza do Oeste, Cascavel, Catanduvas, Ibema, Campo Bonito, Guaraniaçu, Nova Laranjeiras, Laranjeiras do Sul, Virmond, Cantagalo, Candói, Guarapuava, Prudentópolis, Lindoeste, Santa Lucia, Capitão Leônidas Marques, Realeza, Ampere, Manfrinópolis, Francisco Beltrão, Marmeleiro, Renascença, Vitorino, Pato Branco, Mariópolis, Clevelândia, Palmas e General Carneiro, entre outros.

About Author