Sistema Fiep e Exército firmam acordo para nova fase do projeto Soldado Cidadão

Pela parceria, Senai oferta cursos de capacitação para jovens em período de serviço militar, ampliando oportunidades de empregabilidade na indústria

O general Penteado, o presidente Carlos Valter e o general Brancalione, durante assinatura do termo de cooperação (Foto: Gelson Bampi)

O Sistema Fiep e a 5ª Divisão de Exército (5ª DE) firmaram nesta quinta-feira (22), em Curitiba, um acordo para operacionalizar uma nova fase do projeto Soldado Cidadão. Pela iniciativa, soldados e cabos em período de serviço militar recebem capacitação profissional ofertada pelo Senai, ampliando suas oportunidades de emprego ao voltarem para a vida civil.

O termo foi assinado pelo presidente do Sistema Fiep, Carlos Valter Martins Pedro; o comandante da 5ª DE, general de divisão Carlos Penteado; o comandante da 5ª Região Militar, general de brigada Ronaldo Morais Brancalione; e o diretor regional do Senai, José Antonio Fares. Pelo acordo, serão ofertados cursos de qualificação profissional com 160 horas de aulas teóricas, além de 30 dias de prática, que ocorrerá dentro de uma indústria. As atividades de ensino serão realizadas em salas de aula disponibilizadas pelo próprio Exército, cabendo ao Senai a disponibilização de técnicos, materiais, insumos e equipamentos necessários. As aulas dessa nova etapa estão previstas para começar em outubro.

Para Carlos Valter, a capacitação de novos profissionais para atuar na indústria é essencial para as empresas do setor. “Parcerias como esta são muito importantes para conseguirmos ampliar a oferta de cursos no Paraná”, disse. Mais do que isso, o presidente do Sistema Fiep destacou o caráter de cidadania do projeto. “O emprego é uma maneira de fazer com que as pessoas de fato se sintam cidadãs, garantindo seu sustento e de sua família de forma digna”, completou.

O comandante da 5ª DE também ressaltou as oportunidades que a iniciativa traz para os jovens. “O Soldado Cidadão é um projeto em que colocamos nosso pessoal temporário para se profissionalizar, de modo que eles se insiram na vida civil e tenham melhores condições de buscar emprego logo depois do serviço militar. Isso a gente consegue com parcerias como esta”, explicou o general Penteado, acrescentando que o projeto tem o objetivo também de se aproximar de indústrias com vagas de trabalho abertas, ampliando o nível de empregabilidade dos soldados que participam dos cursos.

Outras parcerias
Após dois anos à frente da 5ª DE, o general Carlos Penteado transfere o comando da Divisão na próxima semana. Por isso, fez questão de destacar também outras parcerias que desenvolveu com o Sistema Fiep no período. “Nesses dois anos de comando, as parcerias foram muito profícuas”, disse.

Entre elas, destacou o restabelecimento do Conselho Temático da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (Comdefesa) no Paraná, que tem o objetivo de aproximar o setor industrial das Forças Armadas. “Estabelecemos um elo muito direto com a Fiep, colocando para ela quais são as necessidades das Forças Armadas e, em particular, do Exército Brasileiro. Mostramos que temos um portfólio que pode e deve ser produzido no Brasil, que deve ter tecnologia nacional e que as indústrias podem participar disso”, afirmou.

Dentro dessa parceria, o Sistema Fiep também vem contribuindo com a busca por soluções que possibilitem a fabricação por indústrias nacionais de componentes ou equipamentos que são demandados pelas Forças Armadas. Nesta quinta, Carlos Valter entregou ao general um estudo técnico sobre a composição de sapatas de borracha importadas utilizadas em veículos blindados. A pedido do Senai no Paraná, a análise foi realizada pelo Instituto Senai de Inovação (ISI) em Engenharia de Polímeros, com sede em São Leopoldo (RS) e integrante da rede nacional de Institutos de Tecnologia e Inovação da instituição.

O objetivo é que, com essa análise detalhada, indústrias brasileiras possam identificar oportunidades de fabricação do produto no país. “Tudo o que pudermos fabricar no Brasil, mesmo que venha com um custo um pouco maior, é melhor. É muito importante que a indústria e as forças produtivas nacionais tenham condições de também fornecer os materiais para as Forças Armadas e para a população brasileira”, declarou o comandante da 5ª DE.

Em agradecimento às parcerias estabelecidas nos últimos dois anos, o general Penteado entregou ao presidente do Sistema Fiep a medalha Marechal Bernardino Bormann, que faz alusão ao patrono da 5ª DE.

About Author