Mentoria do Senai auxilia indústrias a aumentarem produtividade

A média do aumento da produtividade tem sido maior do que os 20% esperado e há novidades para as indústrias de região

Após obter resultados bastante expressivos em 2020, o Senai no Paraná está realizando mais uma edição do programa Brasil Mais, oferecendo mentoria para auxiliar as indústrias a reduzir custos e aumentar a produtividade, com decisões mais ágeis e efetivas, práticas fundamentais neste período de retomada econômica. Empresas que já participaram do Programa conseguiram obter pelo menos 20% de aumento na produtividade na linha de produção em que foram aplicadas as técnicas da manufatura enxuta (lean manufacturing), objetivo do Brasil Mais.

Indústrias de todo o Paraná podem participar do programa, uma parceria com o governo federal. “Ano passado atendemos mais de 20 indústrias em todo o estado. Em 2021, nosso objetivo é oportunizar que mais indústrias paranaenses tenham resultados expressivos em termos de aumento de produtividade e redução de custos”, comenta Felipe Couto, responsável pelo programa no Paraná.

Exemplos de sucesso
Empresas das regiões Norte e Noroeste do Estado que aderiram ao programa já podem contar sobre o impacto no dia a dia da fábrica. “Fizemos ajustes estratégicos e tivemos aumento na produtividade e nos ganhos financeiros. Eram situações que, até então, não havíamos identificado. O pessoal do programa foi muito dedicado e acolhedor. A metodologia foi de fácil entendimento e logo os resultados apareceram”, relata Fátima Regina Bet Novaes, diretora da Elo Componentes Eletroquímicos, de Ibiporã.

O presidente do Sindicato das Indústrias da Mandioca do Estado do Paraná (Simp), Guido Bankhardt, conta que algumas empresas associadas já estão na fase final de participação no programa e há outras prestes a iniciar. “Este programa veio no momento certo. É muito produtivo, porque o consultor do Senai chega na empresa e mostra o caminho para que os funcionários desenvolvam a melhor maneira de executar as tarefas.” Bankhardt diz que ao disponibilizar o programa, as indústrias enxergam no sindicato um aliado no processo. “Além do ganho na produtividade das indústrias, o programa também contribui para atrairmos e mantermos os associados”, destaca.

À frente da Amidos Bankhardt, de Paranavaí, ele conta sobre os benefícios da aplicação do programa na empresa. “Optamos por implantar a metodologia no depósito e conseguimos mapear e organizar o espaço. Agora é possível ampliar a quantidade de produtos no estoque”, conta.

Quem pode participar
Indústrias dos mais diversos segmentos, que tenham de 4 a 499 colaboradores podem aderir ao programa, que tem 80% do valor subsidiado, sendo que a empresa arca com o equivalente a R$ 2.400. Já as indústrias associadas aos sindicatos filiados ao Sistema Fiep, R$ 950. Basta acessar senaipr.com.br/brasilmais. As indústrias de Apucarana têm mais uma vantagem, pois a prefeitura adquiriu cotas do Brasil Mais que coloca à disposição das empresas da região.

Sobre o Programa Brasil Mais
Promovido pelo Governo Federal em conjunto com a Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o programa de mentoria lean (produção enxuta) ainda conta com a parceria do Sebrae, além do Senai. O Programa Brasil Mais atende indústrias de diversos segmentos, que podem indicar até três colaboradores para participar dos treinamentos, das mentorias práticas e das consultorias no chão de fábrica. O investimento é acessível às empresas, mas é necessário que as indústrias interessadas tenham de 4 a 499 funcionários e CNAE industrial primário ou secundário.

About Author