Sistema Fiep apresenta ao governo estadual iniciativas ligadas ao hidrogênio verde

Secretário do Planejamento, Guto Silva, conheceu projetos da entidade voltados ao desenvolvimento dessa cadeia produtiva no estado

A superintendente Fabiane Franciscone ressaltou que o tema é de extrema relevância para a indústria paranaense (Fotos: Gelson Bampi)

O Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) apresentou, nesta terça-feira (13), ao secretário do Planejamento, Guto Silva, e a representantes de várias áreas do governo do Estado, iniciativas que vem colocando em prática para contribuir com o desenvolvimento da cadeia produtiva de hidrogênio verde. Para o secretário, o Paraná tem condições de ser líder no processo de transição energética que tem esse combustível como principal componente, com o Sistema Fiep podendo ser um parceiro essencial em diversas frentes do programa lançado recentemente pelo governo.

A superintendente do Sesi e IEL no Paraná e diretora regional do Senai, Fabiane Franciscone, que na reunião representou o presidente da entidade, Carlos Valter Martins Pedro, ressaltou que esse é um tema de extrema relevância para a indústria paranaense. Por isso, diferentes áreas do Sistema Fiep têm estudado e lançado iniciativas para contribuir com o desenvolvimento dessa cadeia. Para ela, a união de esforços com o governo do Estado e outras instituições envolvidas no assunto é fundamental para acelerar esse processo. “Aqui estão profissionais que vão utilizar de suas competências, atuando por suas organizações, para que a gente possa não só planejar, mas executar ações para que o Paraná seja referência nessa área”, disse.

Rota Estratégica, capacitação e pesquisa
Uma das áreas envolvidas nessa discussão é o Observatório Sistema Fiep, responsável pela realização de estudos prospectivos sobre a indústrias e setores com potencial de crescimento no Paraná. A gerente executiva do Observatório, Marília de Souza, explicou que, em breve, será iniciada a construção da Rota Estratégica do Hidrogênio no Paraná.

Em um trabalho de inteligência coletiva, serão reunidos diferentes atores dessa cadeia – incluindo indústrias, pesquisadores, especialistas e representantes de diferentes órgãos públicos e privados – para avaliar o cenário atual do Estado nesse tema e construir uma visão de futuro para o setor. A partir daí, serão definidas ações de curto, médio e longo prazo, que serão incluídas em um roadmap que servirá como guia para que o segmento supere obstáculos e se desenvolva no Estado.

Durante a reunião desta terça, também foram apresentadas ações que o Senai, em esfera nacional, vem implantando para contribuir nesses esforços. O gerente executivo de Educação do Sistema Fiep, Sidinei Rossi, explicou que a instituição vai instalar um Centro de Excelência em Hidrogênio Verde, no Rio Grande do Norte, e cinco Centros de Educação em Hidrogênio Verde – um deles no Campus da Indústria, em Curitiba. “Teremos três plantas de nível básico e duas plantas de nível intermediário, com laboratórios equipados para que a gente faça a capacitação adequada para desenvolver essa cadeia no Paraná”, afirmou.

O início das atividades está previsto para dezembro, quando devem ser lançados cursos de aperfeiçoamento em hidrogênio verde. Para julho de 2024, está previsto o início de uma pós-graduação nessa área. Já no segundo semestre do ano que vem, começarão a ser ofertados também cursos técnicos para capacitar profissionais que atuarão na cadeia produtiva de hidrogênio.

O gerente executivo de Tecnologia, Inovação e Responsabilidade Social do Sistema Fiep, Fabrício Luz Lopes, também apresentou a estratégia que vem sendo desenvolvida nacionalmente, por meio da rede de Institutos Senai de Inovação (ISIs) espalhada por todo o país, para impulsionar pesquisas na área de hidrogênio verde. No Paraná, os ISIs em Eletroquímica, com sede em Curitiba, e de Engenharia de Estruturas, de Maringá, já têm pesquisas em andamento, principalmente em temas como amônia verde e logística de transporte do combustível.

Também foram apresentadas pelo gerente de Assuntos Estratégicos da Fiep, João Arthur Mohr, algumas ações que o Conselho Temático de Energia da entidade também vem desenvolvendo nessa área, mobilizando diferentes empresas e especialistas envolvidas ou que podem se interessar pela cadeia do hidrogênio.

Secretário Guro Silva destacou importância do alinhamento com o Sistema Fiep

Paraná na liderança
Para Guto Silva, conhecer as iniciativas do Sistema Fiep vai ajudar o governo no direcionamento dos próximos passos para a estruturação da cadeia produtiva do hidrogênio verde no Paraná. “Estamos muito felizes porque a Fiep já tem uma trilha, já tem um caminho na questão do hidrogênio verde, com destaque para a questão da formação de técnicos e profissionais dessa cadeia, que é muito nova, mas que temos convicção de que o Paraná estará pronto para liderar esse processo não só no Brasil, mas no mundo”, disse.

Em sua opinião, os planos que o Sistema Fiep possui nessa área estão alinhados com as estratégias que vêm sendo lançadas pelo governo do Estado. “Essa aproximação desses dois planos é importante para que a gente consiga, em um alinhamento único, ter um plano para execução rápida, aproveitando as grandes oportunidades que nós teremos na nossa cadeia produtiva, na indústria e no agro, com essa matriz de transição energética em que o hidrogênio será o grande destaque”, afirmou.

Sistema Fiep - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná
Av. Cândido de Abreu, 200 - Centro Cívico - 80530-902 - Curitiba-PR