Sesi Paraná Lança Programa Indústria Acolhedora

Objetivo é integrar migrantes à sociedade ao mesmo tempo em que supre as demandas de empregabilidade do setor industrial

O Sesi Paraná lança o Programa Indústria Acolhedora, uma iniciativa voltada para a inclusão e empregabilidade de pessoas migrantes e refugiadas na indústria paranaense. O evento de lançamento ocorrerá em Toledo, no dia 6 de junho, marcando o início de uma importante jornada de transformação social e econômica.

Desenvolvido pelo CIFAL Curitiba, o programa surge em resposta a uma demanda humanitária crescente, oferecendo suporte essencial para migrantes e refugiados que buscam reconstruir suas vidas no Brasil. Além disso, o programa também aborda uma necessidade crítica do setor industrial paranaense: a falta de mão de obra qualificada. Ao promover a inclusão desses talentos, o Sesi Paraná contribui para o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida, tanto dos indivíduos quanto das comunidades locais.

“Desde 2021 o Sistema Fiep, por meio do Sesi Paraná, faz parte do Fórum Empresas com Refugiados, uma iniciativa da ACNUR e do Pacto Global da ONU no Brasile também parceiro da Agência da ONU para as Migrações (OIM). O Indústria Acolhedora é uma consequência disso e uma das soluções que enxergamos para a empregabilidade e inclusão”, afirma Hugo Molina, superintendente do Sesi Paraná.

O Paraná é o segundo estado que mais recebe migrantes venezuelanos interiorizados via Operação Acolhida. A indústria do Paraná corresponde a 26,1% do PIB estadual e é o quarto principal parque fabril do Brasil. Esse cenário demonstra o potencial das indústrias em serem grandes aliadas na integração de migrantes no estado.

“O que o Sistema Fiep se propõe a fazer é preparar, tanto a indústria que vai receber este estrangeiro, quanto o próprio migrante, da melhor forma possível. Isso, sempre contando com parceiros, como a Embaixada Solidária e OIM, que fornecem todas as orientações sociais iniciais”, diz Hugo. “A globalização é um caminho sem volta. Além disso, há inúmeras pesquisam que indicam que ambientes diversos são mais prósperos. É por isso que acreditamos que o projeto beneficia diferentes setores da sociedade, com grande impacto social”, complementa o superintendente.

Como funciona o programa

O Indústria Acolhedora atua como um facilitador na ligação entre pessoas migrantes em busca de oportunidades de emprego e as empresas que desejam diversificar suas equipes e aproveitar o potencial desses talentos.

Isso, por meio das expertises das diferentes casas do Sistema Fiep: o Senai qualificando os profissionais, o Sesi, tratando de questões sociocomportamentais junto aos migrantes, bem como preparando as indústrias que irão recebê-los, o IEL trabalhando com líderes, e a Fiep os conectando, promovendo a articulação entre parceiros. O programa busca promover a multiculturalidade e a inclusão social e econômica de migrantes e refugiados, contribuindo para um ambiente de trabalho mais diversificado, inovador e acolhedor.

Serviço:

Evento de lançamento Indústria Acolhedora

Data: 06/06/2024, das 8 às 10, no Auditório Sistema Fiep – Toledo PR

Se inscreva pelo link

Indústrias de outras cidades do Paraná interessadas no projeto podem preencher este formulário ou enviar e-mail para parceriasinstitucionais@sistemafiep.org.br

Sistema Fiep - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná
Av. Cândido de Abreu, 200 - Centro Cívico - 80530-902 - Curitiba-PR