Institucional > FIEP

SISTEMA FIEP ENTREGA MÉRITO INDUSTRIAL

O Sistema Fiep homenageou, em comemoração ao Dia da Indústria, quatro empresários paranaenses.

O Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) homenageou na segunda-feira (06), pela passagem do Dia da Indústria, quatro empresários por suas contribuições ao desenvolvimento industrial do Paraná.

Os nomes foram escolhidos após indicações feitas pelos sindicatos patronais associados à entidade. Três deles receberam a Medalha ao Mérito Industrial – Adolfo Ernesto Ehler, Luiz Antônio Borges e Pedro Achiles Todeschini – e um foi escolhido pela presidência da Fiep para receber a Láurea Honra ao Mérito – Frederico José Busato Júnior (veja abaixo os perfis dos homenageados).

“Os escolhidos nesta edição do Mérito Industrial são pessoas que deram grande contribuição ao desenvolvimento do parque industrial paranaense. Criaram estratégias para transformar seus negócios em pólos de excelência e foram fundamentais na defesa dos princípios da livre empresa”, afirma o presidente do Sistema Fiep, Rodrigo da Rocha Loures.

O número um da soja não transgênica
O jeito reservado do empresário Frederico José Busato Júnior, 66 anos, fica só na aparência. Ágil no raciocínio e decidido, o industrial comanda a Imcopa, líder nacional na produção de derivados de soja não transgênica entre as indústrias brasileiras. Ele diz que investe no Paraná por acreditar no Estado. Por isto foi escolhido pela presidência da Fiep para receber a Láurea de Honra ao Mérito.

A empresa, genuinamente paranaense, se destaca por estar nos mais exigentes mercados, conquistados com visão empresarial de futuro e aplicação de alta tecnologia. O resultado é que, no ano passado, o seu grupo empresarial (com três fábricas próprias e duas arrendadas) faturou US$ 850 milhões, vendendo para a Suíça e países Escandinavos, onde a soja transgênica é proibida. Nos próximos anos, pretende exportar 30% da demanda japonesa por farelo de soja.

Formado em Engenharia Química, o industrial trabalha nas empresas da família desde 1967, quando a única fábrica moia 20 toneladas ao mês. Hoje suas fábricas compram 20% da produção de soja do Paraná, basicamente de cooperativas agrícolas. Além disto, a empresa fabrica lecitina de soja, farelo de soja, entre outros derivados.

A qualidade na produção de pão
O empresário Adolfo Ernesto Ehler é uma referência do setor da panificação. Destaca-se por apresentar uma produção de qualidade e voltada ao interesse de seu cliente. Estas qualidades, associadas ao empreendedorismo, fizeram com seu nome fosse indicado pelo Sindicato da Indústria da Panificação para receber o Mérito Industrial do Paraná em 2005.

A escolha deste catarinense de Piratuba está associada à história de um homem que não teve medo de empreender e buscar novos desafios. Em 1967, largou a profissão de corretor de publicidade em Marechal Cândido Rondon para abrir uma sociedade e formar uma rede de panificadoras em Curitiba.

Instalado na Capital, Ehler abriu a Bel Pão, que depois de uma mudança acionária se transformou na Confeitaria Aquário, instalada no Bacacheri. Para atrair fregueses, Ehler tem uma estratégia infalível, pão quente a toda hora, que exala uma ?a alma do negócio?.

Placas que indicam os rumos do Paraná
Talvez seja difícil encontrar alguma grande cidade paranaense onde não haja um produto da Borges Placas. Hoje dirigida pelo empresário Luiz Antônio Borges, a empresa tem uma história de 85 anos, atuando nos ramos de placas de veículos, sinalização, gráfico e comunicação visual.

A Borges Placas é um dos exemplos de visão e empreendedorismo que destacaram a vida empresarial de Luiz Antônio, de 44 anos. Fundada em Maringá, a indústria espalhou-se pelo Paraná, com filiais em Foz do Iguaçu, Cornélio Procópio, Londrina, Francisco Beltrão, Pato Branco, além da sede em Curitiba, instalada em 2003.

Pensando sempre em melhorar a vida de seus parceiros, Borges se destacou na luta dos interesses das pequenas e médias empresas paranaenses. Para isso, tem estimulado o associativismo, tanto dentro da Fiep, como na Associação Comercial do Paraná e no Sindimetal Sudoeste, onde iniciou as suas atividades. Recebe assim o Mérito Industrial do Paraná.

A tradição em bolachas paranaenses
Em 2005, a indústria Todeschini completa 120 anos de fundação. A data comemorativa chega junto com a entrega da Medalha do Mérito Industrial do Paraná a Pedro Achiles Todeschini, empresário cuja história confunde-se com a do próprio setor em que atua. Afinal, ele participou ativamente do desenvolvimento do segmento de balas, cacau, massas alimentícias, biscoitos e doces. É presidente do Sindicabima, um dos fundadores da Associação Brasileira das Indústrias Alimentícias, onde exerceu foi vice-presidente. Também foi o responsável pela modernização da empresa, no período de 1962 a 2003, período que exerceu as funções de diretor.

Economista, graduado em 1961 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Todeschini é hoje uma referência dentro de suas atividades, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do Paraná.

About Author