Institucional > FIEP

Biodiversidade e indústria

Entidades se reúnem para discutir a Biodiversidade

Entidades se reúnem para discutir a Biodiversidade

A indústria terá um momento para discutir as práticas adotadas pelas empresas para o uso sustentável da biodiversidade em seus produtos enquanto acontece a 8ª Conferência das Partes (COP8), da Organização das Nações Unidas. Será durante o Seminário “A Participação do Setor Privado na Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade”, que acontece de 23 a 24 de março, no Centro de Eventos do Sistema Fiep.

O seminário está inserido no programa Biodiversidade é Capital, formatado pelo Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná sob a chancela da ONU. O evento é promovido pelo Sistema Fiep em conjunto com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Fundação Brasileira de Desenvolvimento Sustentável (FBDS), do Rio de Janeiro (RJ).

O foco do seminário está na apresentação de trabalhos efetivos da indústria com relação ao uso sustentável da biodiversidade e como essa utilização garante competitividade e posicionamento no mercado.

Outro tema importante a ser abordado é “Mecanismos Financeiros” que falará sobre os financiamentos disponíveis para os setores industriais que têm relação direta ou indireta com a biodiversidade. Os participantes conhecerão os caminhos para se chegar a esses financiamentos e quais são as formas de investimento. Cases de empresas demonstrarão os desafios enfrentados por quem se preocupa com o uso sustentável de matérias-primas bem como os impactos econômicos, sociais e mercadológicos desses trabalhos.

No seminário serão destacados os mecanismos financeiros oferecidos por bancos brasileiros ou internacionais, agências multilaterais e bancos de desenvolvimento ou de fundos de investimentos, governamentais ou privados. Tal atividade está voltada para o incentivo ao setor privado para que, através dos negócios sustentáveis, se atinja uma redução significativa da atual taxa de perda de biodiversidade.

Entre os apoiadores estão entidades nacionais e internacionais como Banco HSBC, Banco Rabobank, Banco Real ABN Amro, que falarão sobre as políticas e programas de investimentos socioambientais; BNDES que apresentará quais são os créditos, financiamentos e o apoio a negócios verdes (operações diretas, indiretas, fundo de tecnologia e fundo social). Também estarão presentes organizações como Agroalegre,
Votorantim Novos Negócios, Klabin, Agropalma, Itaú BBA, Dannemann, Siemens e Ipanema Advg, GEF/Word Bank; bem como entidades como a Fundação Biominas, UNEP/FI/LATF, IFC – Biodiversity Environmental Finance Group, FIR Capital, Conservation, UICN – Union Mondiale pour la nature, UNCTAD Biodiversity and Climate Change Section Palais dês Nations, WRI – World Resources Institut Global Manager, FUNBIO, Heinz Center e Achè.

No primeiro dia do seminário (23), será assinado o documento de posicionamento da indústria com relação à biodiversidade que traz as opiniões consensuais de entidades privadas e organizações ambientais coletadas durante diversas reuniões que antecederam as conferências da ONU. Na mesma ocasião será entregue o certificado aos participantes do concurso “Araucária angustifólia de maior diâmetro do Paraná”.Será homenageado o proprietário das terras onde fica a espécime vencedora. Também será lançado o DVD Biodiversidade é Capital, que mostra as fito-fisionomias paranaenses e sua relação com a indústria do Estado.

Após o seminário os participantes visitarão, nos dias 25 e 26 de março, as instalações da Klabin S.A. onde a empresa mantém os projetos Monte Alegre – que trata de produtos florestais não-madeiráveis e é voltado para a obtenção de fitoterápicos e fitocosméticos – e o corredor de biodiversidade que são pioneiros e certificados pelo uso sustentável da biodiversidade.

“A Participação do Setor Privado na Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade”


About Author