Regionais > Campos Gerais

Especialistas relacionam riscos à saúde e produtividade do trabalhador

O assunto foi tema dos debates da II Jornada Sul de Qualidade de Vida, promovida pelo Sesi Paraná e a ABQV, em Curitiba

clique para ampliar clique para ampliarEvento reuniu especialistas e representantes de empresas para debater sobre qualidade de vida na indústria (Foto: Gilson Abreu)

A importância da redução de fatores de risco para a saúde e a relação disso com a produtividade nas indústrias foi o tema central da palestra de abertura da II Jornada Sul de Qualidade de Vida, realizada nesta quarta-feira (01), no Cietep, em Curitiba. O evento, promovido pelo Sesi Paraná e a Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), com apoio do Sesi Nacional, reuniu empresários e profissionais de indústrias do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e fez parte das atividades da Semana de Promoção à Vida Saudável, que está acontecendo em todo o País, de 27 de agosto a 3 de setembro.

Participaram o gerente de Cultura, Esporte e Lazer do Sesi Nacional, Eloir Simm; o presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), Alberto Ogata; a presidente do Conselho Federal de Nutricionistas, Rosane Nascimento; e a coordenadora de Esporte e Lazer do Sesi Paraná, Débora de Lara, que representou o diretor superintendente da entidade, José Antonio Fares. “Nosso objetivo é informar e abrir espaço para a discussão entre as indústrias da região Sul sobre a gestão de projetos de Saúde e Qualidade de Vida”, disse Débora. Uma mesa-redonda debateu “Estilo de vida saudável e formação de profissionais para promoção da saúde”, e mais tarde aconteceu a apresentação de cases de empresas do Paraná.

De acordo com Alberto Ogata, uma pesquisa Inova Sesi, feita em 2009 pelo departamento regional do Sesi da Paraíba, e que é válida para todas as outras regiões, apontou que cada fator de risco para a saúde reduz em 2,4% a produtividade dos trabalhadores das empresas. Entre os fatores de risco mais comuns estão a falta de uma alimentação saudável, o sedentarismo, o tabagismo, o estresse e o sobrepeso.

“O Sul desponta hoje como um dos pontos de maior preocupação com relação à saúde pública. A última pesquisa do IBGE, por exemplo, mostra que principalmente a população masculina da região está com sobrepeso. Por isso é tão importante que o Sesi e a ABQV estejam sintonizados com a realidade, buscando qualidade de vida para os trabalhadores”, disse Rosane Nascimento.

Segundo Eloir Simm, do Sesi nacional, é nesse ponto que entra a atuação da entidade, com desenvolvimento de  tecnologias para ajudar os departamentos regionais a promoverem essas ações junto às indústrias.

 “Uma dessas iniciativas foi a criação da metodologia Lazer Ativo, que usa o pentáculo do bem-estar, trabalhando em cinco frentes: a atividade física, alimentação mais saudável, relacionamentos seguros e saudáveis, controle do estresse e orientação quanto ao comportamento preventivo”, explicou Simm.

A II Jornada Sul de Qualidade de Vida, que abrange Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, é o último encontro de um ciclo de eventos realizado em outras regiões brasileiras. Esse evento fez parte da Semana de Promoção da Vida Saudável, projeto nacional do Sesi. No Paraná, as atividades com foco no bem-estar, saúde e qualidade de vida estão acontecendo em Rio Negro, Guarapuava, Arapongas, Maringá e Foz do Iguaçu, até o dia 3 de setembro.

About Author