Notícias > Artigos

Vote bem para transformar o Brasil

Na véspera da eleição, presidente do Sistema Fiep fala de iniciativas que auxiliam eleitor a decidir seu voto e sobre a importância de votar bem

Publicado pelo jornal Gazeta do Povo, em 4 de outubro de 2014

Por Edson Campagnolo

Amigos e amigas, trabalhadores, empresários, estudantes e todos os cidadãos de bem: chegou a hora de irmos à luta.

Em épocas passadas, as pessoas costumavam pegar em armas para lutar por seus direitos ou por mudanças nos rumos de nosso país. Felizmente, vivemos hoje em uma sociedade democrática. Apesar de ainda enfrentarmos problemas, temos instituições consolidadas e um conjunto de leis que deve ser seguido. Nesse contexto, a “arma” que nós, cidadãos e eleitores, temos em mãos é o voto.

Um instrumento que não pode ser mal utilizado, sob pena de causarmos danos até irreversíveis. Neste domingo, quando cada eleitor se dirigir à cabine de votação, deve estar consciente da importância de seu voto e da responsabilidade que tem com o País. É preciso votar bem.

O momento vivido pelo País – com a economia registrando baixíssimos índices de crescimento, muito aquém do potencial do Brasil – obriga não apenas os próximos governantes, mas também os integrantes do Congresso Nacional e das Assembleias Legislativas, a pensarem com seriedade o futuro do País, em um debate que envolva toda a sociedade. O Brasil precisa, de uma vez por todas, passar por uma verdadeira transformação para que supere uma série de problemas estruturantes que hoje tiram a competitividade do setor produtivo e comprometem nosso pleno desenvolvimento econômico e social.

Por isso o voto é ainda mais importante nestas eleições. Votar bem é eleger pessoas comprometidas com a coletividade e com o desenvolvimento do Paraná e do Brasil. Votar mal, por outro lado, é manter na política aqueles que atuam em favor de interesses escusos ou meramente político-partidários, que beneficiam a si próprios e seus pares, deixando de lado as questões fundamentais para o País.

Para votar bem, é preciso que cada eleitor busque o máximo de informações sobre os candidatos, selecionando os que efetivamente estão dispostos a discutir as mudanças que o Estado e o País precisam. Além de campanhas de conscientização sobre a importância do voto, como a realizada pelo próprio Tribunal Superior Eleitoral, existem várias ferramentas que ajudam o eleitor nesta missão. Uma delas é o Candibook, que integra a campanha Voto Consciente, do GRPCOM, e apresenta o perfil e depoimentos dos candidatos.

Com objetivo semelhante, mais de 30 entidades representativas e de classe paranaenses lançaram, nestas eleições, o projeto Vote Bem. No portal www.votebem.net.br, desenvolvido pela Transparência Brasil, o eleitor encontra informações completas sobre todos os candidatos. No caso dos que já exercem ou exerceram cargos públicos, estão disponíveis inclusive dados sobre sua atuação e também ocorrências das quais é ou foi alvo na Justiça e Tribunais de Contas, caso existam.

A hora para transformar o País é agora. O instrumento para isso está em nossas mãos e temos informação de sobra para utilizá-lo da melhor maneira possível. Que cada eleitor tenha bom senso na hora do voto e, depois das eleições, fiscalize a atuação dos eleitos, cobrando a transformação que o Brasil precisa.

Se isso acontecer, certamente seguiremos um conselho milenar do sábio rei Salomão, que continua atual nos dias de hoje: “Afaste do rei os maus conselheiros porque o que torna forte um governo é a justiça.” É essa justiça que o Paraná e o Brasil necessitam para crescer em sua plenitude.

Edson Campagnolo
Presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná

About Author