Diagnóstico precoce é principal medida para evitar mortes por câncer

Dia Mundial do Câncer é lembrado no dia 4 de fevereiro; programa do Sesi Paraná investe em detecção rápida para facilitar o tratamento

Prevenção: trabalhadora da indústria passa por consulta em uma das unidades móveis do Sesi

Descobrir o câncer em estágio inicial é a principal medida para se evitar que a doença deixe de ser fatal e passe para crônica, com tratamento e manutenção da qualidade de vida.  É nesta atitude que se foca o Cuide-se +, programa desenvolvido pelo Sesi Paraná em todo o estado, que trabalha tanto com a precaução quanto com o encurtamento do caminho do diagnóstico até o tratamento: uma unidade móvel, equipada com todos os exames e equipamentos necessários, percorre indústrias de todo o estado para realização de consultas médicas e exames gratuitos para os casos de câncer mais prevalentes ( pele, próstata, colo de útero  e mama).

“Por meio de redes credenciadas e hospitais públicos, orientamos o trabalhador para que ele acione a rede pública ou algum plano de saúde e, então,  ele já chega para o tratamento”, explica a coordenadora do eixo de prevenção do câncer do Programa Cuide-se+, Fabiana Tozo. Atualmente, são parceiros o Centro de Oncologia de Cascavel (CEONC), Hospital de Câncer de Cascavel (UOPECCAN), Hospital Regional João de Freitas(Arapongas) e Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba.

“Sensibilizamos sindicatos e empresas que são nossos clientes e realizamos a prevenção para qualidade de vida do trabalhador. Mas o programa também traz resultados para o empregador, já que se diminui o número de afastamentos. E um trabalhador sadio produz mais e trabalha mais satisfeito”, salienta Fabiana. Entre 2014 e 2015, o Cuide-se + atendeu 343 indústrias em mais de 50 cidades, totalizando 9.392 trabalhadores atendidos e mais de 14 mil diagnósticos. Deste montante, 158 industriários foram encaminhados para hospitais parceiros.

Exames

Para detecção do câncer mais prevalente, o de pele, é realizado exame clínico que observa se existem lesões com características diferentes (como de cor e elevação). No de colo de útero, é feito Papanicolau, exame ginecológico que descobre o problema e também outras doenças, como HPV e diversas DST´s. As unidades têm, ainda, um mamógrafo, para investigação de câncer de mama. No câncer de próstata, além do exame de toque retal, que detecta o volume e a consistência da próstata, são medidos os níveis de PSA no sangue. “Lembrando que, nesse caso, um exame não exclui a realização do outro”, frisa Fabiana.

A coordenadora do projeto ressalta que medidas preventivas, a exemplo do Cuide-se +, podem ajudar a diminuir os custos no tratamento de câncer, sobretudo na rede pública, além de salvar vidas. “Um tratamento de câncer em estágio avançado sai mais caro, e também mais difícil de conseguir. Com a detecção precoce da doença, é possível estender o benefício para um número maior de pessoas. Essa é a nossa lógica”.

Números

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença é a segunda maior causa de morte no Brasil, com 190 mil por ano. Segundo estimativa do INCA, divulgada no final de janeiro, 2016 terá quase 600 mil novos casos de câncer – aumento na expectativa de vida, urbanização e globalização são alguns dos fatores apontados pelo Instituto para explicar os números.

O Cuide-se +

O programa, desenvolvido pelo Sesi no Paraná, leva mais qualidade de vida para o trabalhador da indústria por meio de prevenção e educação. Redução de incidência de acidentes, de situações de risco, de índices de absenteísmo e licença por doenças na empresa são alguns dos focos do Cuide-se +. Além da realização de exames no detecção do câncer, há ações em outros sete eixos: Prevenção ao Uso de Álcool e outras Drogas, Alimentação Saudável, Prevenção de Acidentes de Trabalho, Saúde Mental, Prevenção de Doenças Sexualmente Transmisssíveis, Prevenção de Doenças Crônicas e Estímulo a Atividades Físicas.

Outros detalhes no site: www.sesipr.org.br/cuide-se-mais

About Author