Sesi no Paraná oferece exame toxicológico obrigatório aos motoristas em todas as unidades

Custo e rapidez na entrega do relatório médico estão entre as vantagens

Em março deste ano entrou em vigor em todo o território nacional a Lei Federal 13.103 que obriga aos motoristas das categorias C, D e E – caminhões, micro-ônibus, ônibus e veículos com reboques acoplados – a realizarem exames toxicológicos de larga janela de detecção para a renovação da CNH. Os testes devem ser realizados também previamente à admissão de motoristas e quando forem demitidos. O Sesi no Paraná tem contrato com um dos seis credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e oferece o serviço para as indústrias de todo o Estado.

Para isso, a empresa solicitante deve emitir uma requisição de exames ao Sesi e encaminhar o trabalhador para a unidade mais próxima. O laboratório credenciado, por meio de sua rede de laboratórios, realiza a coleta (o exame é feito através de fios de cabelos, pêlos ou pedaços de unha). Em dez dias úteis a empresa recebe um relatório médico, informando se houve ou não o uso de sustâncias psicoativas por parte do trabalhador nos últimos 90 dias.

Entre as vantagens do serviço oferecido pelo Sesi está o preço (enquanto o valor de mercado do exame varia entre R$ 300 e 550, no Sesi no Paraná custa R$ 290 para as indústrias) e maior rapidez na entrega do relatório (apenas 10 dias úteis). O valor do exame é alto devido à tecnologia e logística envolvidas, já que o material coletado é analisado nos Estados Unidos.

O Brasil está no terceiro lugar do ranking de mortes no trânsito. Apesar de serem apenas 4% da frota nacional, os veículos pesados são responsáveis por 38% dos acidentes nas rodovias federais.

Além do exame, o Sesi no Paraná oferece consultorias customizadas às empresas para traçar estratégias e políticas de prevenção ao uso do álcool e outras drogas por meio do programa Cuide-se +, que busca levar saúde para o trabalhador da indústria mediante a prevenção e a educação.

About Author