Programa ViraVida capacita jovens para enfrentar desafios da Indústria 4.0

Para discutir o tema, Sistema Fiep promoveu o seminário ‘Tendências da nova geração no mercado de trabalho’.

O que é Indústria 4.0? Como os jovens estão se preparando para este novo cenário no mercado de trabalho? O Sistema Fiep, por meio do Sesi no Paraná, promoveu o seminário ‘Tendências da nova geração no mercado de trabalho’, que aconteceu na sexta-feira, 13, em Curitiba. Quem participou do evento pôde conhecer tecnologias que estão transformando o setor industrial, como robôs autônomos, manufatura aditiva, realidade aumentada e big data. Além disso, também tiveram detalhes sobre o ViraVida, programa que tem como objetivo transformar a vida de jovens entre 15 e 21 anos por meio da educação de qualidade e inserção no mercado de trabalho.

Em sua palestra, o coordenador de Educação no Sistema Fiep, Welder Siena, explicou que a Indústria 4.0 é um conceito que introduz a aplicação de sistemas inteligentes no processo produtivo. No entanto, seja para quem já está empregado ou para quem está em busca de uma oportunidade, é fundamental se profissionalizar, atualizar o currículo com novas competências e buscar, principalmente, cursos que atendam o cenário atual. Em seguida, Karine Saskoski, orientadora pedagógica no Sistema Fiep, falou sobre as novas configurações na aprendizagem, enfatizando que o jovem contratado por uma empresa precisa conciliar o trabalho e o estudo em sua rotina, cumprindo uma carga horária na empresa e outra no curso que realiza no Senai no Paraná, cuja frequência mínima é de 75%.

Karin Odette Bruckheimer, coordenadora do Programa ViraVida, encerrou a manhã de palestras e aproveitou a ocasião para apresentar as ações implementadas pelo ViraVida para formar jovens mais capacitados para enfrentar os desafios da Indústria 4.0. “No programa, os estudantes iniciam suas atividades partindo de um problema ou uma questão desafiadora. Além disso, realizamos um conjunto de atividades organizadas com base na mecânica dos jogos, com o intuito de engajar os jovens na resolução de problemas e melhorar o aprendizado”, comenta. Segundo ela, o ensino é baseado em projetos, envolvendo o gerenciamento de equipes, realização de tarefas de preparação e aplicação conceitual, feedback e avaliação entre os colegas. “Buscamos o desenvolvimento do aluno no âmbito pessoal, tornando-o capaz de tomar decisões no decorrer de sua vida”, ressalta.

O ViraVida está no Paraná há quase uma década. Nesse período, 1192 jovens já foram atendidos e 92% avançaram o grau de escolaridade.

O Programa ViraVida Paraná

O ViraVida está no Paraná desde 2010. Entre 2017 e 2019, 280 jovens participaram da pré-aprendizagem. Em 2018 o Programa, realizado em Curitiba e Foz, realizou a inserção de 100% no programa de aprendizagem em empresas parceiras, 50% são indústrias. Os jovens que participam do Programa são encaminhados por instituições governamentais e não governamentais, como Creas, Cras, Conselhos Tutelares e Unidades de Acolhimento. Uma seleção é feita para as 140 vagas – 70 para Curitiba e 70 para Foz do Iguaçu. Os selecionados passam por um momento de pré-aprendizagem durante seis meses. Nesse período, o foco é o resgate da autoestima, avanço na escolaridade, desenvolvimento de competências, preparando-os assim ao mundo do trabalho de forma dinâmica e criativa, fortalecendo capacidades que contribuam, na atualidade e no futuro, com o crescimento sustentável do lugar onde eles moram. O Programa trabalha alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

About Author