Do joystick à profissionalização: estudante conquista ouro em arte digital para games

Anne Louise Calamucci, formada em TI no Senai no Paraná, vence etapa regional em WorldSkills e é contratada pela Bosch para treinar para etapa nacional

Anne Louise Calamucci não esperava que seu hobby preferido fosse virar profissão. Depois de alguns anos jogando vídeo games, hoje a jovem se profissionaliza em arte 3D para jogos. Formada em TI no Senai do Paraná, foi convidada pelo Sistema Fiep para representar o estado na WorldSkills (WS), maior competição de ensino profissionalizante do mundo, e conquistou a medalha de ouro na etapa estadual, na categoria arte digital para games.  “É uma oportunidade única participar da WorldSkills e sei que vai me permitir um salto gigantesco na qualidade do meu trabalho”, conta a participante.

Para se preparar, treinar e focar totalmente na competição, a jovem recebeu patrocínio da Bosch. “Muitas portas se abriram com a WS e estou dedicada em tempo integral para treinar para as próximas etapas”, afirma. Vanessa Frason, gerente de Educação Profissional do Sistema Fiep, analisa que é estratégico para as indústrias investirem no treinamento de novos talentos, pois, além de apoiar a geração de novos profissionais qualificados, se aproxima de tecnologia de ponta. “Para os estudantes, a WorldSkills é uma ótima oportunidade para sua formação profissional e para a adaptação às demandas do mercado de trabalho, que está cada vez mais exigente”, afirma. “Já para o Senai, reforça a formação de excelência que oferecemos, nos mantém atualizados tecnologicamente, direciona nossos investimentos e nos apoia com o desenvolvimento de novas técnicas didático-pedagógicas que podem ser introduzidas na prática de sala de aula”, diz Vanessa.

Paula Pessoa, gerente de Recursos Humanos da Robert Bosch em Curitiba, explica que, desde a fundação da instituição, a indústria preza pela formação profissional de jovens. “O investimento aplicado pela Bosch na qualificação profissional é uma oportunidade de formar mão de obra para o futuro. Também é uma forma de contribuir positivamente com o desenvolvimento da sociedade provendo educação e melhores chances de ingresso no mercado de trabalho para as pessoas”, aponta.

Agora, a expectativa de Anne é um ouro na etapa nacional e, posteriormente, uma nova conquista na etapa internacional, que acontece em 2021, em Shanghai. “Estou dando meu melhor e sei que tenho apoio de muitas pessoas nessa trajetória. Quero fazer valer o voto de confiança que cada pessoa me deu desde o início da minha história com o 3D. Persistência, resiliência, foco e amor pelo que estou fazendo. Essa é a receita que eu acredito ser para a medalha de ouro em Shanghai”, afirma.

About Author