Encontro Nacional de Comércio Exterior debate a Agenda Internacional da Indústria 2020

Documento norteia as ações da CNI e das federações de indústrias voltadas à internacionalização das empresas

Enaex reúne CNI, federações estaduais e indústrias para debater o comércio exterior (Divulgação Expoex)

A Federação das Indústria do Paraná (Fiep), por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN), participou nesta quinta e sexta-feira (21 e 22 de novembro), no Rio de Janeiro, do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex 2019), evento realizado pela Associação de Comércio Exterior do Brasil, considerada a mais importante inciativa relacionada ao comércio internacional realizada no País.

O evento teve a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, que falou sobre as perspectivas de juros menores para o próximo ano. Segundo Guedes, os juros, hoje no patamar de 5% ao ano, têm condições de cair ainda mais, “o que melhora as condições de competitividade dos produtos brasileiros no mercado externo, contribuindo para a internacionalização das nossas empresas”.

O Enaex 2019 marcou o debate em torno da Agenda Internacional da Indústria 2020, documento elaborado anualmente que norteia as ações da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Federações voltadas ao comércio exterior e à internacionalização de empresas. “A agenda internacional da Industria possibilita mostrar qualitativa e quantitativamente às empresas, como trabalhamos para a defesa comercial e quais os resultados referentes a acordos comerciais, novos mercados, serviços de internacionalização e pleitos junto ao governo federal”, disse Cláudia Schittini, coordenadora da gerência executiva de assuntos internacionais da Fiep, que participou do evento.

Claudia Schittini e Reinaldo Tockus, do Centro Internacional de Negócios, da Fiep, participam do Enaex 2019 (Divulgação Enaex)

“Um dos avanços mais relevantes promovidos pela Agenda Internacional foi a emissão 100% digital do certificado de origem para a Argentina e Uruguai”, disse a coordenadora. Ela explica que o COD – certificado de origem digital –   é um documento que garante a origem de um produto para que o mesmo se beneficie de reduções ou isenções de impostos de importação em países com quem o Brasil tem acordos comerciais. “A versão digital reduz burocracia e tempo de processamento entre as aduanas, além de garantir maior segurança entre produtor e comprador”, destacou, acrescentando que a CNI busca agora a negociação com os demais países da América Latina.

Globalização e novas fronteiras – As palestras e debates do Enaex giraram em torno da globalização dos mercados, novas fronteiras, comércio mundial, regulações e novas regras que representam novos desafios para empresários e gestores do comércio exterior. O objetivo do evento, que acontece anualmente, é discutir, analisar e criar proposições que levem à expansão competitiva e sustentável o setor exportador. Nesta edição, o evento teve como tema central “Produtividade e competitividade abrindo novos mercados”.  O encontro reuniu a CNI, as federações de indústria e representantes de indústrias.

About Author