Trinta e oito micro e pequenas empresas paranaenses foram certificadas pelo Projeto Gestão Sustentável para a Competitividade pelo Sesi no Paraná

O projeto de qualificação abordou saúde e segurança no trabalho, treinamento e desenvolvimento

Em 3 de dezembro aconteceu o encerramento da 5ª edição do projeto Gestão Sustentável para a Competitividade com a entrega dos certificados para as 38 empresas participantes. Neste ano, elas foram indicadas pelos sindicatos Sipcep, Sindipanp Londrina e Sinduscon Londrina. Carlos Valter Martins Pedro, presidente do Sistema Fiep, disse que para enfrentar os desafios comerciais brasileiros, é necessário agregar valor às indústrias. “Nosso propósito é prestar os melhores serviços necessários às indústrias, pois as casas do Sistema Fiep só existem para servir ao setor industrial”, disse. “E a união fortalece todo o setor, por isso a importância de programas transversais que podem ser executados por cada um a seu modo.”

José Antônio Fares, superintendente do Sesi e IEL no Paraná e diretor regional do Senai enfatizou a importância da sustentabilidade para as micro e pequenas empresas na abertura do evento. “Este projeto surgiu porque há a preocupação de colocar as micro e pequenas empresas no caminho das boas práticas sustentáveis, valorizando e estimulando as iniciativas”, disse.

Fábio da Costa Gomes, representante do departamento nacional do Sesi e coordenador nacional do projeto, falou sobre o fechamento do ciclo. “O projeto contribui com a gestão do negócio, com a economia e sustentabilidade das indústrias e é importante que saibam que estamos juntos porque sabemos do valor das micro e pequenas na cadeia produtiva.”

O projeto de qualificação Gestão Sustentável para a Competitividade foi criado com a finalidade capacitar micro e pequenas empresas para aumentar sua capacidade competitiva no mercado, realizando consultorias capazes de ajudar os empresários a executarem ações de eficiência para o crescimento do seu negócio.

Durante o projeto, planos de ações com propostas de melhorias são elaborados pelos consultores do Sesi no Paraná com base em um diagnóstico composto por 32 indicadores. Cada sindicato prioriza os mais relevantes para os seus setores. Nesta edição foram trabalhados temáticas envolvendo a saúde, segurança do trabalho, relacionamento com clientes, missão, visão e valores, capacitação, treinamento e desenvolvimento.

Itamar Carlos Ferreira, presidente do Sindipanp Londrina e proprietário da Ferreira Massa contou que o grande trunfo do projeto é quando as empresas se unem nos workshops, compartilhando experiências. “o programa nos tira da zona de conforto, nos faz repensar. Tive grande ganho dentro da minha panificadora”, relatou.

Em seu depoimento durante o evento, Dino Ferraris Junior, proprietário da Pãozinho da Hora, disse que o workshop sobre engajamento com fornecedores e clientes foi o que mais o impactou. “Hoje, vejo com outros olhos o treinamento de pessoas, a experiência foi muito boa, foi um ciclo que fez com que sejamos melhores.”

Elaine de Fátima Garcia, da A Massa Derivada do Trigo, falou que só consegue definir o projeto com a palavra “gratidão”. “No nosso dia a dia não conseguimos perceber as coisas e os workshops levavam luz para melhorarmos cada vez mais.” Já Ricardo Teruo Gharib, da Tekenge Engenharia e Construções Ltda , destacou dois grandes momentos. “O primeiro foi quando nos fez tirar um tempo para pensar na empresa, sem termos interrupções; o segundo, quando chamamos a equipe para definirmos nossa missão, visão e valores”, conta. “Sentimos a evolução na prática, não só no papel.”

Desde o lançamento do projeto, em 2011, foram atendidos 18 sindicatos, 223 micro e pequenas indústrias e 6.612 colaboradores. Em agosto de 2019 iniciou-se a 6ª edição, com a participação do Sinduscon – Curitiba e Sinduscon- Maringá.

About Author