Sistema Fiep lança e-book Tendências 2020

Publicação anual ganha versão voltada ao cenário da pandemia

O Sistema Fiep acaba de lançar o e-book Tendências 2020. A publicação, que tem periodicidade anual, este ano ganhou uma versão voltada ao cenário da pandemia de Codiv-19. O objetivo é contribuir e inspirar os empresários e profissionais do setor industrial para os próximos meses de trabalho.

“O ano de 2020 é particularmente desafiador para todos que vivenciam este momento singular da história. As questões sociais, econômicas e políticas incipientes exigem, de todos, a reinvenção de atividades pessoais e produtivas, ao mesmo tempo em que é preciso reconhecer o novo modelo de convivência nas esferas local e global”, destaca o presidente do Sistema Fiep, Carlos Valter Martins Pedro. Para ele, estar atento às transformações é um dos caminhos importantes para inovar os modelos de negócios, serviços e produtos em torno de novas definições de valor. Carlos Valter destaca ainda que “protagonizar as mudanças repercute em maiores chances de sermos vitoriosos no cenário atual”.

As tendências

A publicação do Sistema Fiep aponta 12 grandes tendências para 2020. São elas: Economia de Baixo Contato, Vigilância em Massa, Flexibilização Permanente, Limpeza e Desinfecção Ubíquas, Economia da Ansiedade, Infodemia, Super APPs, Propósito Coletivo, Experiências Aumentadas, Comida Reinventada, Realidade Sintética e Ciber-Resiliência.

Economia de Baixo Contato   

Os negócios afetados pela impossibilidade de aglomeração ou contato físico direto partem para a reinvenção frente às mudanças com efeito para além da pandemia do novo coronavírus. Das alterações forçadas nos hábitos de compra, relações pessoais e experiências laborais, emerge a Economia de Baixo Contato, ou Low Touch Economy. O comércio eletrônico ganha um novo impulso. Na área pública, os serviços tendem a ser cada vez mais digitalizados e na área de lazer e gastronomia já se vê o ressurgimento de cinemas drive-in e novas configurações de espaços nos restaurantes. O distanciamento imposto pela pandemia exige um redesenho no chão de fábrica, com mais automação. Além disso, as restrições a viagens internacionais e a insegurança da permanência em terra estrangeira devem resultar no resgate do turismo regional, bem como no resgate das indústrias criativas locais.

Vigilância em Massa

O sucesso na contenção do avanço da pandemia na China se deu, em grande parte, por conta do seu robusto sistema de vigilância em massa. No país, onde   foram identificados os primeiros casos de Covid-19, ferramentas de geolocalização para monitoramento de infectados apresentaram-se como grandes diferenciais comparativamente a outros períodos em que ameaças biológicas assolaram a humanidade. Por isso, a Vigilância em Massa é apontada como outra tendência.

Flexibilização Permanente

Em tempos marcados    por incertezas, padrões e códigos sociais cada vez mais elásticos, indivíduos deixam de ocupar lugares preestabelecidos na sociedade. Instituições, ideias e relações se transformam rapidamente, abrindo espaços para novos comportamentos, metodologias e   processos. Consequentemente, surgem carreiras flexíveis e rotinas ajustáveis, operadas por uma força de trabalho hiperconectada a distância.

Limpeza e Desinfecção Ubíquas              

Tecnologias de limpeza e desinfecção combinadas terão franca expansão, a partir de 2020, buscando a eliminação do Sars-Cov-2 e de outros agentes patogênicos ameaçadores          à saúde global. As soluções se tornam ubíquas  pelo fato de passarem            a existir concomitantemente por todos os           lugares, pessoas e coisas. Negócios relacionados à tendência, ganham novos contornos a partir de cadeias industriais diversas.

Economia da Ansiedade

Como previsto por médicos e psicólogos de todo mundo, a quarentena desencadeou o aumento e a intensificação de quadros de ansiedade e síndrome do pânico. Estima-se que, apenas no primeiro mês de isolamento, a incidência de sintomas de depressão e estresse           tenha dobrado no Brasil. A Economia da Ansiedade compreende produtos e serviços relacionados à busca por bem-estar e saúde mental, como aplicativos, livros de              autoajuda, brinquedos                relaxantes, conteúdos em realidade virtual, terapeutas digitais, etc.

Infodemia

Esse tipo de epidemia não deriva diretamente de um vírus biológico, mas do alastramento indiscriminado de informações falsas via redes      sociais. Em relação ao   Sars-Cov-2, espalharam-se em velocidades sem precedentes dados inconsistentes,    conteúdos inverídicos e falsas medidas de prevenção e cura.      Com a intenção de confundir, amedrontar ou representar interesses políticos, ou ainda sem nenhuma pretensão, as informações alimentaram ansiedade, pânico e xenofobia. Mas a Infodemia massiva identificada em redes pode gerar protocolos a serem replicados e aprimorados em situações semelhantes no futuro.

SuperApps

Entrar na loja virtual, procurar e instalar o aplicativo, esperar a conclusão do download, cadastrar nome, telefone e endereço. A frequência desse ritual, que envolve tempo e          requer espaço nas memórias dos smartphones, tende a diminuir com os SuperApps.

Propósito Coletivo

A necessidade de encontrar um propósito vinculado com o coletivo é evidenciada em   2020.     Na era das tecnologias exponenciais, a resolução dos maiores  desafios mundiais para  as próximas décadas deixa de ser protagonizada exclusivamente por governos e corporações tradicionais. Indivíduos ampliam a visão além do horizonte pessoal e valem-se da hiperconexão para colaborar com mentes e ideias de         todos os lugares, a qualquer hora.

Experiências Aumentadas

No esforço pela aproximação com clientes e conquista de novos mercados, marcas unificam contextos on-line e off-line a fim de proporcionar vivências intensas, divertidas e memoráveis. Ativadas por localização, voz ou gesto, as Experiências Aumentadas retiram o público da condição de mero visualizador passivo para alçá-lo à categoria de participante ativo de treinamentos, interações, divulgações e customizações de produtos.

Comida Reinventada

Hambúrguer que imita  gosto, cheiro e textura da carne animal, elaborado 100% a partir de ingredientes vegetais, como ervilha, soja e beterraba. Em vez de gado criado no pasto, carne desenvolvida em laboratório a    partir     de células tronco; no lugar de fazendeiros, bioengenheiros. A Comida Reinventada trata de novas tendências de consumo.

Realidade Sintética       

À medida em que atingem alto grau de refinamento, a ponto de verdadeiro e falso tornarem-se indistinguíveis, as Realidades Sintéticas geram       debate, entusiasmo e apreensão. Assistentes de voz interagem convincentemente com humanos em tempo real, aplicativos móveis permitem que usuários “troquem de rostos” com outra pessoa ou sejam inclusos em cenas de filmes a partir de uma simples selfie. A manipulação digital ultrarrealista não é mais uma ação restrita a profissionais.

Ciber-Resiliência

A maior experiência de home office da  história da humanidade deixará marcas contundentes e permanentes nos espaços laborais e nas relações de trabalho. Entretanto, a súbita mudança dos expedientes presenciais para o teletrabalho resultou em brechas quase catastróficas para muitas das empresas que não contaram com tempo suficiente para preparar a migração. As conexões particulares desprotegidas foram o atalho perfeito para cibercriminosos acessarem redes organizacionais de portes variados, com diferentes más intenções. Diante da demonstração de tamanha fragilidade, a Ciber-Resiliência passou a ocupar espaço nas discussões sobre planejamento, investimento e retomada dos negócios. O conceito compreende estratégias de segurança fluidas para respostas rápidas a ameaças, com minimização de danos sem interrupção de operações.

Acesse aqui a íntegra do e-book Tendências 2020 https://observatoriosistemafiep.org.br/blog/tendencias-sistema-fiep-2020

About Author